Tem uma série de razões — como serem imprecisos e não serem regulados — por que você provavelmente deveria jogar esses kits de DNA no lixo. Isso é duplamente verdadeiro se você fizer parte do exército americano, alertou o Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos EUA, em um memorando interno.

O memorando, obtido inicialmente pelo Yahoo News, observa que os kits de DNA para consumidores, como 23andme ou Ancestry, podem representar um risco à segurança. “A exposição de informações genéticas sensíveis a terceiros representa riscos pessoais e operacionais para os membros dos Serviços”, diz o documento.

“Esses testes genéticos [vendidos diretamente ao consumidor] não são amplamente regulamentados e podem expor informações pessoais e genéticas, além de potencialmente criar consequências indesejadas à segurança e aumentar o risco para missões conjuntas”. O memorando também alega que algumas empresas de kit de DNA de consumidores têm oferecido descontos a membros das forças militares.

A existência deste memorando, enviado em 20 de dezembro, foi confirmada pelo New York Times por um porta-voz do Pentágono. Além dos riscos de segurança em potencial (nos quais o memorando não entrou), os testes genéticos têm maiores riscos para os militares. As leis que protegem os trabalhadores civis das seguradoras de saúde e dos empregadores da discriminação genética não se aplicam a militares, que devem relatar problemas médicos.

Ou seja, se um militar descobrir que está predisposto a uma condição, isso poderá ter um impacto negativo em suas perspectivas de carreira. Como kits de DNA caseiros não têm a melhor reputação quando se trata de resultados não intencionais, prejudicar acidentalmente sua carreira com base em resultados não confiáveis parece uma aposta ruim.

O Pentágono esclareceu ao NYT, no entanto, que militares não são proibidos de fazer testes genéticos — ele prefere apenas que os membros das forças militares confiem em profissionais licenciados, e não em kits enviados via Correios.

De modo geral, no entanto, você não precisa ser militar para ter cuidado com kits de DNA enviados via correspondência. Por exemplo, mesmo que essas empresas afirmem que suas informações não serão vendidas a terceiros sem consentimento, isso não significa que seu DNA é privado quando você inclui um pouco de sua saliva em um tubo. As informações que você concede podem ser usadas por agências policiais para solucionar crimes, como no caso do Golden State Killer — um assassino em série que foi pego graças a testes de DNA caseiros feitos por seus parentes. Além disso, esses bancos de dados de DNA são incrivelmente fáceis de serem invadidos por cibercriminosos.