O Samsung Galaxy Note 3 e o Samsung Galaxy Gear entraram em pré-venda hoje aqui no Brasil, e os preços deles são bastante altos, aumentando ainda mais o temeroso patamar do preço dos dispositivos high-end por aqui.

O Note 3, o phablet com tela de 5,68 polegadas com o potente processador Snapdragon 800, é o novo líder do ranking dos smartphones mais caros do Brasil: lojas de varejo e próprias da Samsung terão o aparelho desbloqueado e compatível com o 4G brasileiro por R$ 2.899.

Em operadoras ele fica mais barato: na TIM, ele sai por R$ 2.799 em planos pré-pago, ou R$ 2.299 no pós-pago. Na Claro, ele sai por R$ 2.699 no pré-pago, e dependendo do plano pós-pago você pode gastar R% 649 no aparelho. Vivo e Oi também iniciaram a pré-venda do phablet hoje, mas não conseguimos os valores.

Já o Galaxy Gear, que apesar do seu potencial parece mais um produto beta do que um finalizado, chega por R$ 1.300. Admito que o preço me surpreendeu um pouco e eu imaginava que ele custaria até mais por aqui (lá fora, sai por US$ 300). Mas ainda assim é bem caro para um relógio – ainda que seja inteligente. Afinal, para funcionar direito, o Gear precisa de um Note 3 ou um Galaxy Note 10.1 2014 edition como companheiros – então você precisa desembolsar R$ 1.300 e mais uma boa grana para trocar de smartphone ou comprar um tablet novo.

Para quem quer muito tanto o Gear quanto o Note 3, a TIM está com uma promoção para agradar os primeiros consumidores: quem levar um Note 3 na loja da operadora no MorumbiShopping em São Paulo ganha de brinde um Gear (os estoques são limitados). [Tecnoblog]