J. Allen Brack, presidente da Blizzard Entertainment, anunciou que está deixando a empresa. A notícia vem poucos dias após um processo movido pelo estado da Califórnia contra a companhia por má conduta de trabalho e assédio sexual. A informação foi divulgada nesta terça-feira (3) pela própria empresa, a mesma que lançou sucessos como DiabloWorld of Warcraft e Overwatch.

Em comunicado oficial, a saída de Brack deve-se à procura por “novas oportunidades”:

“A partir de hoje, J. Allen Brack deixará o cargo de líder do estúdio, e Jennifer Oneal e Mike Ybarra irão co-liderar a Blizzard no futuro.

Oneal ingressou na Blizzard em janeiro como vice-presidente executiva de desenvolvimento, onde tem fornecido liderança de desenvolvimento sênior e suporte para as franquias Diablo e Overwatch. Ela é a ex-chefe da Vicarious Visions (que agora faz parte da Blizzard Entertainment).

Depois de muitos anos no Xbox, Ybarra ingressou na empresa em 2019 como vice-presidente executivo e gerente geral de plataforma e tecnologia, onde supervisionou a evolução do Battle.net e nossa organização de serviços de desenvolvimento.”

Na sequência, temos trechos reafirmando que a Blizzard agora está “em boas mãos” e também uma declaração de Brack:

“Tenho confiança plena que Jennifer Oneal e Mike Ybarra fornecerão a liderança que a Blizzard precisa para realizar todo o seu potencial e acelerar o ritmo das mudanças. Eu prevejo que eles farão isso com paixão e entusiasmo, podendo ser confiáveis para liderar com os mais altos níveis de integridade e compromisso com os componentes de nossa cultura que tornam a Blizzard tão especial.”

O ex-presidente foi um dos poucos nomes explicitamente citados na acusação da Califórnia, pois sob ótica dos funcionários ele teria falhado em lidar com as acusações de assédio sexual e sexismo dentro da empresa.

Assine a newsletter do Gizmodo

Até mesmo a Ubisoft já se pronunciou, mas até agora a Activision Blizzard não atendeu às demandas dos funcionários a respeito de criarem um ambiente de trabalho mais seguro. De maneira indireta, a saída do presidente pode ser um passo na direção certa. O CEO Bobby Kotick, da Activision Blizzard, não deu declarações sobre a saída de Brack.