A nova linha Galaxy S21 chega oficialmente no início de março, e com ela as críticas que envolve a remoção dos fones de ouvido e do adaptador de tomada da embalagem dos produtos. Agora, um acordo entre a Samsung e a Fundação Procon-SP parece reverter essa decisão, pelo menos temporariamente, já que o consumidor poderá escolher se deseja receber o carregador gratuitamente.

Em comunicado à imprensa, o Procon-SP diz que a Samsung assinou um Termo de Compromisso Voluntário para que seja disponibilizado, sem custo algum, um carregador para todos os consumidores que comprarem um Galaxy S21, S21+ ou S21 Ultra. A medida vale somente para o período de pré-venda dos novos dispositivos, que teve início nesta quarta-feira (10) e vai até o próximo dia 7 de março.

A solicitação deve ser feita pelo site Samsung Para Você, e o acessório será entregue em até 30 dias corridos a partir do registro do pedido. É importante destacar mais duas coisas: a medida não vale para os fones de ouvido, que continuarão ausentes da caixa dos produtos, e é válida para o Brasil todo. Em outros países, a empresa manterá o item de fora da embalagem.

“Trata-se de um acordo histórico com a Samsung válido somente para o Brasil, que sai na frente do mundo inteiro e que em março deverá ser transformado em acordo definitivo, já que não existe uma justificativa de caráter ambiental para esse tipo de procedimento. É uma promoção puramente de caráter econômico”, destaca Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP.

Quando Capez diz “de caráter econômico”, ele se refere à justificativa da Samsung de que a remoção dos fones e carregador é por questões de sustentabilidade. É exatamente a mesma explicação adotada pela Apple, que iniciou essa nova era de smartphones sem acessórios essenciais na caixa dos produtos com o iPhone 12. “Se existe a preocupação ambiental, o Procon-SP irá exigir a adoção de políticas de logística reversa a todos os fabricantes de eletrodomésticos e também montadoras de automóveis e celulares”, completa.

No final de 2020, a entidade notificou a Apple para que a empresa explicasse sobre a venda de novos modelos de iPhone sem o carregador incluso na caixa. O Procon-SP alega que, mesmo informando que a exclusão desses itens promoveria redução da emissão de carbono, mineração e materiais preciosos, a companhia não demonstrou esse ganho ambiental.

A conduta da companhia está sendo analisada pela diretoria de fiscalização do Procon-SP. O diretor da fundação informou ainda aguardar que a Apple siga pelo mesmo caminho da Samsung e forneça o adaptador de tomada gratuitamente ao consumidor, mesmo que por um período temporário. “O Procon-SP está analisando e entende que se trata de venda casada. Obrigar o consumidor a adquirir o aparelho e depois o carregador não tem justificativa, e a questão ambiental é uma simples desculpa”, diz.

[Procon-SP]