Não vou mentir. Quando a nova CPU de 16 núcleos da AMD chegou na redação com seu cooler, eu saí mostrando para todo mundo. O Ryzen Threadripper 2950X é enorme, praticamente o dobro do tamanho de uma CPU de desktop padrão da Intel.

• A 2ª geração de CPUs Ryzen da AMD prova que temos uma alternativa sólida à Intel
• [Review] Os novos processadores Coffee Lake da Intel são bem rápidos, mas têm um porém

O cooler, com seu nome meio boboca Wraith Ripper (“estripador de fantasmas”, em tradução livre) e iluminação de LED, é maior que a maioria das fontes. Se você derrubar esse negócio no chão, ele pode machucar seu pé ou danificar o piso.

Mesmo quem não sabe nada de computador ficava impressionado por essas peças gigantes. Aí elas perguntavam quanto custava.

E desistiam.

Para a maioria das pessoas, há apenas duas coisas que importam ao escolher um processador para um computador que elas já têm ou que alguém está montando. Um: é rápido? Dois: quanto custa? A resposta da AMD nos últimos anos tem sido: “mais rápido que o outro lá, e mais barato também”.

O novo Threadripper 2 não é exceção — quer dizer, se você sabe com quem ele compete. Ele tem 16 núcleos e um preço de US$ 900 (R$  3.483,22, em conversão direta). São US$ 600 a menos que o concorrente da Intel. Ele também custa a metade do Threadripper 2990WX, seu irmão de 32 núcleos. É uma pechincha, portanto.

Quer dizer, se você levar o conta o nicho de mercado desses processadores.

Tem um monte de processadores mais baratos tanto da AMD quanto da Intel. Tirando as tarefas que demandam uma capacidade de processamento maior, eles são opções melhores que o Threadripper 2, mesmo ele sendo muito mais barato que o concorrente da Intel.

Para demonstrar isso, eu testei sua velocidade comparada com os processadores de desktop da oitava geração da Intel e com o mais novo Ryzen 5 da AMD, que custam entre um terço e metade do Threadripper 2.

Então, a quem esse monstro se destina? Aos consumidores padrão de coisas caras: profissionais e gente que gosta de se gabar no Reddit. E eu não tenho nada contra essas pessoas. Na verdade, o poder do Threadripper não vai mudar muita coisa nos programas que usamos diariamente. Esses aplicativos não foram projetados com a força bruta desse processador em mente.

Essa força, diga-se, é o número de núcleos: 16. Os processadores que temos em praticamente todos os computadores e smartphones têm entre dois e oito núcleos. Nos testes, eu comparei o Threadripper contra três CPUs de seis núcleos.

O núcleo é onde ocorre o verdadeiro processamento do seu computador. Mais núcleos geralmente significa mais velocidade pois sua máquina pode dividir tarefas pesadas e aí tirar vantagem desse número.

“Pode” é a palavra-chave aqui. Nem todos os programas sabem tirar vantagem de múltiplos processadores. Se um navegador foi otimizado para dois núcleos, ele não necessariamente saberá o que fazer com 16. Pode ser que ele simplesmente force tudo nos dois primeiros núcleos e deixe o resto ocioso.

Foi o que aconteceu quando rodamos o WebXPRT 2015, um benchmark sintético projetado para testar a velocidade de um computador em uma série de tarefas de navegador. O Threadripper 2950X foi mais lento que todos os outros processadores que comparamos, incluindo um Intel i5 8600K e um i7 8700K, ambos de seis núcleos.

A diferença não foi astronômica (na nossa experiência, qualquer pontuação acima de 500 significa uma experiência de navegação rápida e prazerosa), mas, vendo abaixo, dá para perceber que os chips da AMD não contam com a mesma otimização dos Intel.

No WebXPRT, quanto mais alto o número, melhor. A Intel ganha da AMD por causa das otimizações para navegadores.

Esse processador também não vai deixar seus jogos mais rápidos, nem ajudar em pequenos processamentos como redimensionar e converter imagens RAW no Photoshop.

No benchmark embutido em Rise of the Tomb Raider, todos os quatro processadores que testamos ficaram praticamente lado a lado, com uma média de 20 frames por segundo.

No benchmark de Rise of the Tomb Raider, que mede frames por segundo, o GPU importa mais que o processador. Nós usamos o mesmo Nvidia 1080 para todos. Quanto maior o número, melhor.

O mesmo serve para o Photoshop — a velocidade do seu armazenamento importa mais que o seu processador ao converter imagens.

No Photoshop, descobrimos que o armazenamento importa mais que o processador. Todos usaram o mesmo tipo de armazenamento Samsung NAND. Nós medimos o tempo em segundos para fazer a conversão. Quanto menor, melhor.

A única exceção a essa regra foi nos testes de inteligência artifical de Civilization VI. Ao contrário das pontuações gráficas do jogo, o benchmark de IA foi projetado para testar a CPU da máquina. Ela faz isso vendo a velocidade do chip para processar um turno do game. Mais rápido é melhor, neste caso.

O Threadripper 2 e seus 16 núcleos conquistaram uma vitória… ao menos contra a Intel. O Ryzen 5, de US$ 225 (R$ 870,80) se saiu ainda melhor.

O AMD Ryzen 5 2600X, de seis núcleos, ainda vence, mas o Threadripper 2950X faz um trabalho decente. Neste benchmark, quanto menor o número, melhor.

Nós só começamos a ver a velocidade real dessa CPU no Geekbench 4. Ele é outro benchmark sintético, que atribui uma pontuação baseado em quão rápido um computador manuseia uma série de tarefas que exigem uso intenso do processador.

A parte legal dele é que ele dá scores tanto para um único núcleo quanto para todos juntos. Quanto mais pontos, mais rápido é o chip.

No caso do AMD, seus núcleos são… medianos. É outra razão pela qual aplicativos como navegadores não colhem os benefícios da velocidade prometida. Eles são feitos pensando em usar somente um ou dois núcleos. Vendo núcleo por núcleo, a AMD não consegue competir com a Intel.

No Geekbench 4, quanto maior, melhor.

Mas vamos ver os resultados do teste multi-núcleos. Nele, os 16 núcleos do Threadripper 2950X competiram com os seis do AMD Ryzen 5 2600X, do Intel i7 8700K e do Intel i5 8600K.

Mesma coisa aqui: quanto maior a pontuação, melhor é o desempenho do processador.

O Threadripper 2 chegou perto de ter o dobro do i5! Com 31.485 pontos, ele fez todos os outros do teste comerem poeira. Aliás, não só eles, como praticamente todos os processadores que testamos desde 2016.

Ok, eu sei o que você está querendo perguntar. Como todos esses núcleos se saem em tarefas do mundo real?

Eles brilham em aplicativos que foram pensadas para tirar vantagem de múltiplos processadores.

Isso quer dizer Handbrake, Adobe Premiere, Blender e AutoCAD. Os desenvolvedores desses programas esperam que eles rodem não só nos laptops e nos desktops que nós temos em casa, mas em servidores poderosos e caros que existem em estúdios, escritórios e universidades. Eles estão famintos por mais núcleos, e quando veem esses todos, rapaz, eles fazem a festa.

O tempo que leva para converter um arquivo de vídeo 4K em segundos. Quanto menor, melhor.

Usando o Handbrake, nós convertemos um vídeo grande de 4K para 1080p. Na média, essa tarefa leva quase dez minutos. O Threadripper 2950X fez em apenas cinco.

O tempo que leva para renderizar uma imagem no Blender, em segundos. De novo, quanto menor, melhor.

No Blender, ele foi ainda mais impressionante. Nós cronometramos quanto tempo levava para renderizar uma única imagem a partir de um arquivo. O tempo médio é de quase dez minutos. O Threadripper 2950X levou apenas dois minutos e meio. Foi tão rápido que eu tive que reiniciar o computador e rodar de novo só para ter certeza. Sim, o número estava correto.

A performance é praticamente irreal em tarefas que exigem muito da CPU. Então vale a pena pagar os US$ 900 pelo AMD Ryzen Threadripper 2950X de 16 núcleos ou desembolsar US$ 1.800 (R$ 6.966,44, em conversão direta) pelo 2990WX de 32 núcleos? Para a grande maioria das pessoas que estão lendo isso, provavelmente não.

Ele é provavelmente uma compra melhor que a opção da Intel, o i9 7960X de 16 núcleos e US$ 1.500. Faz tudo muito rápido, e você não vai ficar na mão na hora de jogar, navegar na web ou outras tarefas mundanas. Mas ele não foi feito para você e eu. É uma CPU para profissionais. E para gente sem noção e com muito dinheiro para gastar.

O que é?

A mais nova super CPU multi-núcleos da AMD.

Preço

US$ 900, ou R$ 3.483,22 em conversão direta.

Gostamos

É muito rápido em programas profissionais.

Não gostamos

É mediano em todo o resto.

Resumindo

– É rápido.
– É ENORME.
– Custa US$ 900.