Em um mundo dominado por laptops gamers que parecem carros de corrida ou naves espaciais alienígenas, o Asus ROG Zephrus G14 evita este visual estereotipado. As luzes mais chamativas vêm de uma tela matriz LED que fica na tampa e é opcional — a nossa unidade veio sem. A coisa toda é feita de pequenos blocos pretos com luz RGBa, e ainda assim, meu coração gótico ama isto. Mas, embora o Zephyrus G14 tenha uma aparência mais normal e um processador que pode até ser melhor que o Intel Core i9-9980HK em vários tipos de tarefas, ele tem um sério problema: ele esquenta muito.

O Asus ROG Zephyrus G14 é o primeiro laptop a ser equipado com os mais novos processadores gamers de notebook da AMD. Isso é ótimo porque, até agora, a Intel não foi desafiada neste setor. A AMD possui processadores móveis baseados em Ryzen desde 2018, mas eles não eram comuns em laptops, principalmente nos modelos gamers.

Agora, grandes fabricantes, como a Asus, estão colocando estes modelos em seus notebooks para jogos pela primeira vez, e a Intel tem uma séria concorrente. Algumas marcas lidam melhor com problemas térmicos do que a Asus, mas volto em breve para falar sobre isso.

Nosso Zephyrus G14 veio equipado com Ryzen 9 4900HS, placa de vídeo Nvidia RTX 2060 Max Q, 16 GB de RAM DDR4-3200, um SSD NVMe PCIe 3.0 de 1 TB. Ele é vendido por US$ 1.450 — óbvio que o preço pode variar dependendo da configuração. Este é o modelo top de linha, mas você pode optar por uma CPU Ryzen 7 4800HS e uma GTX 1660 Ti ou inferior para reduzir o custo. Os preços variam de acordo com a configuração exata.

Asus ROG Zephyrus G14
Asus Zephyrus G14
O que é?

O laptop mais recente para jogos ROG Zephyrus da Asus com um processador móvel da AMD.
Preço
US$ 1.450.
Curti
Design, preço, bom desempenho em jogos 1080p.
Não curti
CPU e superfície do laptop esquentam muito.

Normalmente, o Ryzen 9 4900HS compete com o Core i9-9980HK da Intel, e embora eu não tenha um laptop com especificações idênticas com essa CPU, tenho o Intel Nuc 9 Extreme Kit que possui o Core i9-9980HK para aparelhos portáteis.

Como de costume, a Intel domina a área do núcleo único, mas ainda perde para o Ryzen 9 4900HS em benchmarks que dependem de desempenho multicore, como velocidades de renderização, velocidades de transcodificação e Civilization VI.

A renderização de uma imagem 3D no Blender com o Core i9-9980HK levou 8min08s, enquanto com o Ryzen 9 4900HS demorou apenas 7min25s.

A transcodificação de um vídeo 4K para 1080p a 30 fps levou 8min05s e 6min53s, e o tempo por turno da velocidade de IA no Civilization VI levou 8,8 ms versus 7,1 ms, respectivamente.

Mesmo no benchmark multi-core do Geekbench 4, o Ryzen 9 4900HS da AMD superou o resultado do Core i9-9980HK: 30468 a 29860.

Em termos de placa gráfica, o NUC 9 Extreme Kit da Intel possui uma RTX 2070, enquanto o Zephyrus G14 possui um RTX 2060 Max-Q. Portanto, não é surpresa que este laptop tenha uma taxa de quadros menor em nossos benchmarks no jogo. Mas, na maioria das vezes, você obtém pelo menos 65 fps ou mais a 1080p em configurações gráficas ultra (ou mais altas), dependendo do jogo.

O Zephyrus G14 alcançou: 81 fps no Far Cry 5, 66 fps em Total War: Warhammer II, 69 fps em Shadow of the Tomb Raider e 41 fps em Metro Exodus (com ray tracing desligado). Com os gráficos no nível alto, você terá um ótimo equilíbrio entre qualidade visual e desempenho.

No entanto, tive alguns problemas ao comparar o desempenho entre o ray tracing ativado e desativado. No Metro Exodus, os resultados tiveram uma variação de apenas um quadro, quando o ray tracing deveria ser cerca de 10 quadros menor do que com o ray tracing desativado.

Ao executar, Overwatch em ultra a 120 Hz, eu tive uma média de 77 fps. Em alta qualidade, eram 110 fps, o que é muito bom, mas eu só consegui jogar apenas duas partidas de 5 minutos antes que o calor que passava pelo teclado se tornasse desconfortável e preocupante. Desligar a configuração de gráficos dos jogos não ajudou em nada para diminuir a temperatura. O que me leva ao meu grande problema com este laptop.

Ele esquenta pra caramba. Vimos um problema similar com o Gigabyte Arous 17G, mas, diferentemente do Arous 17G, o G14 às vezes fica desconfortável demais para manter meus dedos no teclado por mais de 10 minutos durante os jogos.

A CPU atinge rotineiramente temperaturas de até 100-105 graus Celsius, às vezes chegando ao pico de 112 graus Celsius (a temperatura máxima dele, segundo a AMD, é de 105 graus Celsius). A superfície do laptop em volta do teclado pode chegar a 44 graus Celsius. Pode ficar mais quente que isso, mas essa também é a temperatura máxima do meu termômetro.

Outra parte do problema pode ser o chassi de liga de magnésio-alumínio do laptop. Esse material é ótimo para criar coisas que precisam ser bem leves, como os notebooks. Mas, embora tenha uma condutividade térmica (a relação massa/velocidade da irradiação do calor por um material) baixa para uma liga, ainda é alta em comparação com muitos outros metais. É por isso que hoje em dia alguns fabricantes de laptop envolvem o chassi com plástico macio ou fibra de carbono para ajudar a manter a superfície fria, como o XPS 13 da Dell.

Eu estava preocupada que algo pudesse estar errado com a unidade que recebi para teste e contatei a Asus. A empresa disse que as temperaturas alcançadas no meu teste pareciam extraordinariamente altas, então devolvi a unidade para avaliação.

A Asus disse que é normal que as CPUs Ryzen 4000 fiquem quentes. Além disso, a marca busca desempenho extra, mesmo que isso signifique 5 ou 10 graus Celsius a mais, porque “é improvável que a maioria dos usuários perceba ou se importe com as temperaturas da CPU”. Mesmo que o usuário perceba isso, o desempenho ainda importará mais do que a temperatura dos componentes.

Importante notar que eu não era a única enfrentando problemas de calor. Embora algumas análises tenham visto a temperatura do chassi não passar de 31 graus Celsius durante a transmissão de um vídeo, outras observaram temperatura iguais ou semelhantes às que vi durante os jogos. Portanto, pelo menos por enquanto, não dá para saber se o seu notebook vai ficar tostado ou não.

Eu realmente queria gostar deste laptop, principalmente porque a AMD finalmente lançou processadores de notebook competitivos. Mas, por ter uma CPU que roda em altas temperaturas e um chassi de material que conduz calor muito bem, ele não é um laptop confortável para jogos.

Na melhor das hipóteses, este é um laptop de trabalho de US$ 1.450, que permitirá ler alguns e-mails, fazer trabalhos leves no Photoshop e assistir séries e filmes via streaming. É muito quente para usar confortavelmente em jogos. A Asus está investigando, mas até sabermos mais, não posso recomendar com segurança este produto, mesmo com toda a rapidez com que o novo processador móvel Ryzen 9 4900HS.

Leia-me

  • Ele esquenta muito.
  • Belo design. Aliás, parabéns por não fazer um laptop totalmente preto.
  • O Ryzen 3 4900HS é melhor que o Core i9-9980HK nos benchmarks em carga de trabalho.
  • Tela de 1080p, 120 Hz, mas sem webcam.
  • Bom desempenho em jogos.