Esqueça as baterias e os cabos — 2020 foi um ano tão difícil que até os robôs estão começando a beber.

Este robozinho inspirado em besouro funciona com metanol, o tipo de álcool que você encontra no anticongelante e não no barril, de acordo com o que disseram pesquisadores do departamento de engenharia da Universidade do Sul da Califórnia em um artigo da Science Robotics publicado nesta semana.

Chamado de RoBeetle, este carinha pesa apenas 88 miligramas, carrega até 2,6 vezes seu próprio peso e anda sozinho por até duas horas, mesmo em superfícies e inclinações diferentes.

Ele conta com músculos artificiais que o fazem se mover usando um sistema de fios de liga de níquel-titânio cobertos por um pó de platina, que catalisa a combustão do vapor de metanol em calor. O ciclo de aquecimento e resfriamento que se segue faz com que o fio se contraia e se estenda alternadamente, imitando músculos reais, explicaram Xiufeng Yang e seus colegas Longlong Chang e Néstor Pérez-Arancibia no artigo.

Os pesquisadores esperam um dia empregar esse tipo de robô autônomo do tamanho de um inseto para vários fins, desde polinizadores artificiais até em esforços de socorro em desastres ou mesmo procedimentos médicos complicados. Mas uma série de desafios técnicos ainda faz com isso seja um assunto de ficção científica por enquanto.

Além disso, o RoBeetle não vai ganhar nenhuma corrida tão cedo. O pequeno robô leva cerca de 20 segundos para percorrer uma distância equivalente ao seu próprio comprimento — como você pode ver no vídeo acima, é muito lento. No artigo, Yang e cia. disseram que usar outra fonte de combustível, como o propano, por exemplo, pode aumentar um pouco a velocidade, mas isso ainda precisa ser estudado.

Os pesquisadores também estão tentando descobrir como equipar o RoBeetle com um tanque de combustível que o manterá alimentado por longos períodos sem sacrificar seu tamanho compacto, bem como programá-lo para se comunicar com a equipe.

Por mais que eu perceba os benefícios científicos e humanitários dos robôs insetos, eu simplesmente não consigo deixar de tremer só de pensar em mais desses assustadores seres rastejantes mecânicos, especialmente se eles forem mais rápidos do que a pequena e nada ameaçadora corrediça de RoBeetle. Por favor, que ninguém faça nenhuma vespa assassina robótica, é tudo o que peço.