O Facebook já sabe dos detalhes mais íntimos da vida de muitas pessoas; agora, a rede social parece ter planos para monitorar a sua saúde também.

De acordo com a Reuters, o Facebook começou a trabalhar em um projeto de saúde, assim como Google e Apple. “Três pessoas familiarizadas com o assunto” afirmam que Zuckerberg e companhia estão desenvolvendo “comunidades de apoio” online, uma série de subredes que reúnem usuários do Facebook que sofrem de certos problemas de saúde.

A Reuters acrescenta que outra equipe pequena no Facebook também está trabalhando em “cuidados preventivos”. A ideia aqui seria usar um software para ajudar as pessoas a melhorar seu estilo de vida – mas isso é muito amplo, e ainda não se sabe exatamente como seria esse aplicativo.

De um jeito ou de outro, parece que o Facebook está levando sua saúde a sério. A notícia explica que a rede social vem realizando diversas reuniões com “especialistas e empresários do setor médico”, e criou uma rede específica de P&D para testar seus novos serviços de saúde.

Claro, qualquer coisa envolvendo o Facebook gera preocupações sobre privacidade. A Reuters diz que a rede social está ciente disso e “considera lançando seu primeiro app de saúde sem alarde e com um nome diferente”. Se estiver correto, bem, isso não inspira tanta confiança.

Não é a primeira vez que o Facebook se envolve com um tema relacionado à saúde. Por exemplo, em 2012, a rede social fez uma parceria com o Ministério da Saúde e acrescentou a opção “doador de órgãos” no perfil dos usuários. Mas eram iniciativas pequenas; agora, dada a recente onda de tecnologias voltadas para a saúde do consumidor, pode apostar que o Facebook está mais interessado no assunto. [Reuters]

Foto por West McGowan/Flickr