O eclipse lunar parcial, que ocorre da noite de quinta-feira (18) para a madrugada de sexta (19), deve durar pouco mais de 3 horas (duração mais longa dos último 580 anos). O fenômeno acontece quando a Lua está encoberta pela sombra do planeta Terra. 

O Brasil é uma das regiões que poderá contemplar o evento, mas dependerá das condições de nebulosidade de cada cidade. Para quem pretende madrugar e observar o fenômeno, é necessário estar em uma região com vista limpa para o horizonte oeste, onde o Sol se põe.

Não será necessário o uso de telescópios e binóculos. Apesar disso, a Lua deve ficar abaixo do horizonte logo depois que amanhecer, por volta das 6h, e não será possível ver o desfecho do evento lunar. 

Infelizmente, para os amantes do espetáculo, é esperada a chegada de chuva em algumas regiões brasileiras, o que pode dificultar a visualização do eclipse. Na sexta-feira, a tendência é de céu nublado e chuva a qualquer momento. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), boa parte do país terá chuva nesta quinta-feira (18) e a nebulosidade tende a se intensificar. 

Confira o tempo na sua região, segundo o Inmet:

Região Norte: chuvas intensas em grande parte do Amazonas, Roraima, Acre, sul e centro do Pará, e no oeste do Tocantins. 

Região Nordeste: acumulado de chuva no sudeste da Bahia.

Região Centro-Oeste: previsão de chuvas intensas no Mato Grosso, norte e centro do Mato Grosso do Sul. Chuva intensa de maneira mais fraca no oeste e sul de Goiás e parte do Mato Grosso do Sul. 

Região Sudeste: previsão de chuvas intensas no sudoeste/oeste de São Paulo a partir da noite e possíveis de ventos fortes.

Região Sul: previsão de chuvas intensas no Paraná e em grande parte de Santa Catarina. Possíveis ventos fortes no Paraná.

O Climatempo separou um gráfico para melhor visualização das regiões que poderão contemplar o fenômeno sem interferência. 

Mapa mostra a previsão do tempo para o momento do eclipse / Foto: Reprodução Climatempo