O smartphone-barra-tablet Galaxy Fold, da Samsung, precisou abrir mão de algumas coisas para ter esse formato versátil. Por um lado, ele pode ser mais “gordinho” quando dobrado do que praticamente qualquer outro smartphone moderno — potencialmente, com uma espessura mais ou menos do tamanho da de um Nintendo Switch. Já o jeito que ele se dobra parece bem esquisito. E, assim como seu concorrente, o Huawei Mate X, ele tem um grande vinco que passa pelo meio de sua tela dobrável.

No Mobile World Congress 2019, em Barcelona, ​​os repórteres não puderam mexer no Galaxy Fold que estava exposto. Em vez disso, a Samsung optou por mostrar o dispositivo em uma caixa reflexiva que, de modo intencional ou não, dificultava a observação do vinco.

Foto: Sam Rutherford/Gizmodo

Se for um pouco difícil observar as fotos acima — Sam Rutherford, do Gizmodo, descreveu o mostruário como “basicamente impossível” de se tirar uma boa foto — imagens de outros ângulos postadas por Rich Brome, editor-chefe do Phone Scoop, no Twitter deixam a visualização mais fácil. E é um vinco bem grande.

Em uma imagem promocional distribuída pela Samsung, não dá para ver o vinco — mais ou menos do mesmo jeito que a Apple tentou esconder o entalhe dos novos iPhones com papéis de parede convenientemente escuros. Na verdade, a Samsung parece ter escolhido uma ilustração de asas de uma borboleta especificamente organizada para evitar cruzar a dobra do dispositivo.

É claro que a Samsung não quer que as pessoas fiquem obcecadas com o vinco no meio do Galaxy Fold, o que pode dar aos clientes em potencial a impressão de que o aparelho mostrará imagens distorcidas. No entanto, a dobra vista pelo Gizmodo no MWC 2019 parecia perfeitamente aceitável quando vista diretamente — só a partir de ângulos agudos (ou talvez dependendo do reflexo da luz) que o vinco se torna óbvio.

De qualquer forma, não veremos um telefone perfeitamente dobrável tão cedo, e isso era esperado. O público mais provável para esses dispositivos extremamente caros (US$ 1980 para o Fold e cerca de US$ 2600 para o Mate X) não é o mercado de massa. São desenvolvedores e nichos de consumidores que realmente querem um dispositivo dobrável este ano e que provavelmente não estão ligando para o preço ou para os defeitos de embarcar primeiro nesta onda.

De qualquer forma, antes de gastar muito dinheiro, é bom que você esteja ciente de que o filho grande e dobrável da Samsung tem um vinco.