Um rumor que dizia que a Samsung iria colocar um fim na linha Galaxy Note ganhou força nos últimos meses. Mas tudo indica que não passa de um boato. É o que afirma um executivo da marca à agência de notícias coreana Yonhap. O funcionário, que não quis se identificar, disse que a companhia manterá o lançamento do Note para 2021, muito provavelmente para o segundo semestre, que é quando a empresa costuma anunciar o dispositivo.

Primeiro, vamos relembrar como tudo isso começou. Lá por meados de agosto, surgiu o rumor que a Samsung encerraria a linha Note para se focar apenas nas famílias Galaxy S e Galaxy Fold. Enquanto a primeira continuaria com lançamento programado para o primeiro semestre do ano, a versão dobrável ocuparia a lacuna deixada pelo Galaxy Note. No mês passado, um outro boato reforçava esse possível movimento da Samsung, que estaria levando os recursos do Note — incluindo a canetinha — para o futuro Galaxy S21.

De fato, o S21 deve mesmo ganhar suporte para a S-Pen. A informação, inclusive, foi citada por TM Roh, presidente da divisão de negócios móveis da Samsung, durante um comunicado de retrospectiva de 2020 divulgado na última terça-feira (15). Nas palavras de Roh, “estamos de olho nas características favoritas da experiência do Galaxy Note e estamos animados em adicionar alguns desses recursos para outros dispositivos.”

Agora voltando à notícia da agência Yonhap. O executivo, que se manteve em anonimato, declarou que “a mensagem de Roh não significa que a linha Galaxy Note será descontinuada”. E, de fato, isso não deve acontecer. Pelo menos não no ano que vem.

Se a Samsung planeja mesmo deixar de produzir smartphones da família Note, é natural que o faça de forma gradual. Com a chegada de recursos às linhas Galaxy S e Galaxy Fold, a empresa pode usar essa estratégia como um termômetro para acompanhar a aceitação do público. Ou, na pior das hipóteses, já preparar o consumidor para um fim iminente do Note ao levar suas principais características, entre elas a caneta S-Pen, para outras famílias de smartphone.

Em todo o caso, vamos descobrir boa parte dessas informações já agora em janeiro, durante a CES 2021.

[Yonhap]