Soldados da 126ª Defesa Territorial da Ucrânia estavam cavando trincheiras na cidade de Odessa quando encontraram duas ânforas antigas. Os vasos de cerâmica eram usados para armazenar líquidos e cereais, e datam entre os séculos 3 e 4 d.C. 

No período, Odessa era ainda um assentamento romano, conhecido como Odessus. Hoje, o local representa a terceira cidade mais populosa da Ucrânia, além de abrigar o maior porto comercial do país — o que atrai a atenção dos russos.

Os vasos, junto a outras peças de cerâmica encontradas nas trincheiras, foram recuperados e transportados para preservação no Museu Arqueológico de Odessa. Por outro lado, arqueólogos não poderão documentar o local em que os vasos foram achados devido ao risco de invasão por parte da Rússia.

A invasão russa à Ucrânia teve início em 24 de fevereiro. Dados da Unesco estimam que, desde então, pelo menos 127 locais culturalmente importantes no país foram danificados, o que inclui 54 edifícios religiosos, 15 monumentos e 11 museus.

Como destaca a revista Art News, o órgão de monitoramento das Nações Unidas pediu proteção para a propriedade arqueológica do país, embora o intenso bombardeio da Rússia e a atual crise de refugiados tenham impedido os esforços de preservação.