Pouco mais de um minuto após o voo, o foguete Falcon 9, da SpaceX, explodiu a cerca de 20 km acima do solo, no que o CEO Elon Musk mais tarde descreveu como “a imagem de uma missão perfeita”. Isso porque a cápsula de tripulação ejetou exatamente como planejado neste domingo (19), simulando com êxito uma fuga de emergência e, assim, aproximando a empresa de transportar astronautas para a Estação Espacial Internacional.

O teste foi o “último marco”, disse Kathy Lueders, gerente do programa de tripulação comercial, ao New York Post. Uma manobra de emergência semelhante salvou a vida de um astronauta e um cosmonauta em um lançamento de 2018 na Rússia, depois que o foguete que os carregava foi danificado durante o lançamento. Agora, tudo o que resta para a SpaceX é uma missão de teste final com astronautas a bordo — em vez dos manequins de teste de colisão no voo de domingo — o que pode acontecer ainda em março, acrescentou ela.

A equipe disparou o foguete a “mais que o dobro da velocidade dos som”, disse Musk a repórteres da Reuters. Depois de atingir cerca de três vezes a altitude de aviões convencionais, impulsionado pelos chamados propulsores SuperDraco, a cápsula saltou de paraquedas com segurança no oceano a cerca de 30 km da costa da Flórida, em um mergulho aplaudido pela equipe da SpaceX.

“É a imagem de uma missão perfeita. Ocorreu tudo tão bem quanto se pode esperar”, disse Musk.

Você pode conferir abaixo algumas fotos da explosão real, conforme compartilhada pelo fotógrafo Michael Cain no Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Star Fleet chartered several boats out along the hazard zone giving us an awesome perspective of SpaceX’s in flight abort test. Using better software I was able to clear up some of the cloud cover. Here are 2 frames of the initial explosion and also a shot off the launch pad! . Nikon D500 460mm f/8 1/1250sec 320 ISO Nikkor 200-500mm 1.4 Teleconverter . #teamnikon #roamflorida #pureflorida #floridaexplored #upsideofflorida #instagram_florida #florida_greatshots #fun_in_florida #bestofthesunshinestate #nasa #spaceflight #spacecoa b st #rocketlaunch #ccafs #capecanaveral #launch #launchpad #spacex #falcon9 #ifa #aborttest #spacexifa #starfleet

Uma publicação compartilhada por Michael Cain (@mdcainjr) em



Tradução: A Star Fleet fretou vários barcos ao longo da zona de risco, dando-nos uma perspectiva incrível do teste de abortamento em voo da SpaceX. Usando um software melhor, consegui limpar parte da coberta das nuvens. Aqui estão duas fotos da explosão inicial e também uma imagem da plataforma de lançamento
!

Um teste anterior para abortar os propulsores em abril atrasou os planos da companhia após uma das cápsulas de tripulação ter sofrido uma anomalia e explodiu em chamas na área de lançamento, resultando em uma investigação de quase um ano, informou a Reuters.

2020 pode ser o primeiro ano em que a NASA lança astronautas de solo americano com direção à Estação Espacial Internacional desde que aposentou seu programa de ônibus espaciais em 2011. Em 2014, a NASA concedeu US$ 2,5 bilhões à SpaceX e US$ 4,2 bilhões à Boeing como parte de seu Programa de Desenvolvimento de Tripulação Comercial.

Embora as duas empresas estejam atrasadas após contratempos no ano passado (a Boeing teve um problema de software durante o lançamento em dezembro, o que impossibilitou o módulo de atracar na Estação Espacial Internacional), ambas parecem estar prestes a fazer testes com tripulação em algum momento deste ano.