Em um evento realizado nesta segunda-feira (1º) em São Paulo, a Semp TCL anunciou sua TV QLED 8K mas também reservou espaço para smartphones. A companhia revelou a chegada de três novo modelos para o mercado brasileiro e um de seus executivos estimou a chegada de dispositivos com telas flexíveis para o final de 2020.

São três modelos de entrada e um deles com design bem ambicioso, digno de top de linha. Todos eles rodam o Android 9 Pie.



Começando pelo modelo mais básico, o L9 Plus tem tela de 5,5 polegadas com resolução FWVGA+ (equivalente ao 480p), processador octa-core não especificado, 2 GB de RAM e 16 GB de armazenamento interno. A câmera traseira tem 8 megapixels, enquanto a de selfies tem 5 megapixels. Completam as características um sensor de impressões digitais e botão dedicado para Google Assistente. O celular começará a ser vendido em outubro por R$ 699.

TCL L9 Plus
TCL L9 Plus

Já o L10 tem tela de 5,5 polegadas com resolução HD+ e proporção 18:9, processador octa-core não especificado, 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento interno. A câmera traseira tem dois sensores, um com 16 megapixels e outro de 2 megapixels para auxiliar na captação da profundidade de campo. O sensor de selfies tem 8 megapixels. Há também um sensor de impressões digitais. O celular começará a ser vendido no final de julgo por R$ 799.

TCL L10
TCL L10

Por fim, o C9 Plus tem como destaque três câmeras traseiras de 16, 8 e 5 megapixels. O sensor frontal tem 8 megapixels. Além disso, o dispositivo tem tela de 6,52 polegadas com um entalhe discreto em formato de gota. O processador também é octa-core, mas a empresa não revelou detalhes do modelo. São 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento, além de sensor NFC e de impressões digitais. O produto chegará apenas em novembro, com preço sugerido de R$ 999.

TCL C9 Plus
TCL C9 Plus

Entramos em contato com a assessoria da TCL para confirmar os modelos dos chipsets de cada modelo e atualizaremos a publicação quando obtivermos respostas. Considerando celulares das mesmas linhas, a fabricante deve utilizar chips de entrada da MediaTek.

Reinaldo Paleari, gerente de produtos da Semp TCL, comentou ainda sobre a tecnologia Dragon Hinge, demonstrada durante a MWC 2019, em Barcelona. O executivo disse que a expectativa é que os produtos de telas dobráveis possam chegar ao Brasil já no final de 2020.

Tela dobrável mostrada pela TCL durante o MWC 2019, em BarcelonaProtótipo de dispositivo de tela dobrável apresentado pela TCL no durante o Mobile World Congress. Crédito: Sam Rutherford/Gizmodo