Jeff Kepner, o primeiro norte-americano a receber um transplante duplo de mãos, gostaria de poder removê-las.

Em uma entrevista publicada na TIME, ele diz que o transplante não foi bem sucedido e que ele nunca mais conseguiu usar as suas mãos. “Fico na minha cadeira o dia todo vendo TV”, disse ele.

Imagem de 2009 mostra Jeff Kepner (dir.) após o transplante de mãos. Crédito: AP

Kepner teve suas mãos amputadas em 1999 após uma infecção que causou sépsia nele. Antes de receber um transplante de mãos em 2009, ele usava próteses que permitiam que ele trabalhasse e até pudesse dirigir um carro.

Ele pensou que se o transplante não desse certo, ele poderia simplesmente removê-las e voltar a usar as próteses. No entanto, o médico que cuida de Kepner, Vijay Gorantla, disse à TIME que “não há certeza que ele poderia usar as próteses novamente se as mãos forem removidas, e que seria necessário fazer muita fisioterapia.”

Ainda que a vida dele pudesse melhorar se as mãos transplantadas fossem parcialmente amputadas, Kepner disse que está cansado de fazer cirurgias. “Não vou passar por todas essas operações novamente”, disse.

O doutor W.P. Andrew Lee, responsável pelo transplante, disse que o caso de Kepner é raro. “Os outros três pacientes [que submeteram ao mesmo procedimento] tiveram significante retorno funcional do uso das mãos e conseguem ter uma vida completamente independente, podendo dirigir e ir à escola”, explicou.

Como o transplante feito em 2009 não fez com que as mãos funcionassem, a esposa de Kepner — que cuida dele a maior parte do tempo — criou uma campanha no GoFundMe para ajudar a cobrir as despesas médicas.

Esperamos que o homem que recentemente foi alvo de um transplante de pênis tenha mais sorte.

[TIME]

Foto do topo por AP