A Uber perdeu impressionantes US$ 5,2 bilhões no último trimestre, mas o CEO Dara Khosrowshahi ainda está otimista de que a empresa poderá ganhar dinheiro um dia. Khosrowshahi deu uma entrevista para a repórter da Bloomberg Technology Emily Chang ontem. Ele continuou insistindo que a Uber tem como dar lucro, apesar do ceticismo generalizado de pessoas que continuam vendendo as ações da empresa desde que elas começaram a ser negociadas na bolsa em maio.

Esta nova entrevista realmente merece ser colocada em uma cápsula do tempo para ser vista de novo daqui a dez anos. Ou Khosrowshahi mostrará que estava certo e esta entrevista parecerá muito visionária, ou ele mostrará que estava errado e o Uber será um exemplo das empresas fracassadas dos anos 2010.

É difícil imaginar um meio termo, e Chang realmente faz um trabalho admirável ao perguntar a Khosrowshahi repetidas vezes como a Uber planeja ser lucrativa no futuro.

Chang: Houve alguns obstáculos no caminho e, apesar de todas as histórias negativas, Uber, Lyft, empresas de caronas compartilhadas, foram transformadoras. A grande questão para você é: a Uber pode ser tão transformadora na próxima década, como na última década?

Khosrowshahi: Eu acho que sim. Realmente, o que a Uber fez é trazer transporte e oportunidade neste momento para o que acreditamos ser um pequeno segmento da população. Ouça, temos mais de 4 milhões de parceiros motoristas em todo o mundo, o que é um número enorme e é incomparável. Mas queremos que a Uber esteja disponível para todos. E o que estamos fazendo agora é a próxima etapa do acréscimo de outras opções de transporte. Sempre tivemos o Pool, mas, por exemplo, agora estamos testando ônibus no Cairo para reduzir o preço para um próximo nível (…) um dólar, um dólar e cinquenta, etc. Estamos colocando bicicletas e patinetes para mobilidade elétrica pessoal, de modo que, essencialmente, de qualquer maneira que você queira conhecer sua cidade, estaremos lá para você. Serão principalmente produtos da Uber, mas também teremos terceiros como a Transit, como a Lime que também é um dos nossos parceiros. De qualquer maneira que você quiser se locomover, queremos que a Uber esteja lá.

Mas Chang não deixou o assunto morrer com ele dizendo simplesmente que eles iam crescer. Qualquer empresa pode crescer se os investidores continuarem torrando dinheiro nela. O crescimento não é bom se sua empresa estiver perdendo dinheiro com todas as transações. Ela continuou perguntando repetidamente quando a Uber poderia obter lucro e Khosrowshahi não tinha respostas tão boas assim.

Chang: Você disse que a Uber pode ser rentável, mas com que confiança e com que rapidez a Uber pode ser rentável? Você está confiante de que a Uber pode ser rentável e com que rapidez?

Khosrowshahi: Estou muito confiante. Acho que as perdas que reportamos foram de US$ 5 bilhões do ponto de vista da contabilidade. Se você vive no mundo contábil, é uma grande perda. Eu vivo no mundo real.

Khosrowshahi continuou explicando como a Uber não estava realmente perdendo dinheiro no “mundo real”, o que é um pouco difícil de engolir, mas eles seguiram em frente. Ele insistiu que estaria “exigindo” que seus funcionários “façam ainda mais com menos”.

Chang: Então, o preço é a principal alavanca que você puxa para a lucratividade ou existem outros fatores?

Khosrowshahi: Escala, escala. Está ficando grande quando você tem mais de um bilhão de viagens por trimestre e viagens que crescem 35% ao ano, em uma base anual. Pensamos que podemos usar a tecnologia para ser muito mais eficiente. Por exemplo, em vez de agora ter que enviar um e-mail a um agente de call center ou ligar para um agente de call center, se você tiver problemas, basta fazê-lo no aplicativo. São inovações tecnológicas que permitem que os clientes tenham uma experiência melhor e, ao mesmo tempo, reduzem os custos. Portanto, a combinação de crescimento das receitas ainda está acima de 30%, a inovação tecnológica para encantar o cliente e reduzir custos ao mesmo tempo, além de uma boa e velha eficiência do modo antigo, garantindo que os custos corporativos caiam tão rápido quanto nossa receita cresce. Todos juntos fornecem uma fórmula para obter rentabilidade.

A Uber perdeu US$ 3 bilhões em 2016, US$ 4 bilhões em 2017 e US$ 3 bilhões em 2018. A empresa está com uma hemorragia financeira e, para quem está de fora, é difícil entender como isso pode parar. Khosrowshahi insiste que o Uber pode ser lucrativo com mais “boa eficiência do modo antigo”.

Se você está lendo isso em 2029, já sabe que fim levou a Uber. Você também sabe qual foi o resultado de várias outras questões que estão em aberto aqui em agosto de 2019 – como o Brexit, a ascensão global do fascismo e as mudanças climáticas.

É uma droga estar vivo em 2019, mas dá para imaginar como as coisas vão piorar na próxima década.