A Uber está lançando uma nova unidade de negócios que colocará milhares de anúncios digitais em cima dos veículos dos seus motoristas, de acordo com uma matéria da AdWeek.

A unidade, chamada “Uber OOH Powered by Adomni”, colocará anúncios em veículos em Atlanta, Dallas e Phoenix no dia 1º de abril. E embora tenhamos certeza de que isso não é uma piada do Dia da Mentira, a verdadeira piada é a Uber ter demorado tanto tempo para recorrer à publicidade como forma de ganhar dinheiro.

Durante o período piloto, os motoristas do Uber e Uber Eats receberão US$ 300 para instalar o dispositivo de anúncio em seu veículo e mais US$ 100 por semana em que dirigirem por mais de 20 horas com a tela.

As telas do anúncio exibirão imagens e vídeos estáticos de oito segundos. Alguns carros já estão equipados com displays digitais, de acordo com a AdWeek, e atualmente estão exibindo anúncios de serviços públicos enquanto outros veículos ainda instalam suas telas.

A Uber OOH — sigla para a categoria de publicidade “fora de casa”, ou “out of home” — procura capitalizar uma tendência que já estava começando a decolar, mas deixando a empresa sem sua fatia dos lucros.

A Firefly, uma startup sediada em São Francisco, começou a permitir que os motoristas da Uber e da Lyft ganhassem mais dinheiro colocando anúncios em cima de seus carros em 2018. Ela agora opera em cinco cidades. A nova unidade de negócios da Uber permitirá que ela entre nessa tendência — e ganhe dinheiro com ela.

A Uber, que abriu seu capital em maio de 2019, está tendo dificuldades para dar lucro. A empresa reduziu os serviços tradicionais de táxi, aproveitando uma força de trabalho mal remunerada, mas nunca teve lucro, chegando até mesmo a perder US$ 5 bilhões em um único trimestre em 2018. De fato, a Uber provavelmente perde dinheiro com cada pedido do Uber Eats.

Para tentar reverter isso, a empresa demitiu recentemente mais de 400 funcionários. Em um ambiente em que cada dólar conta, um novo fluxo de receita como o apresentado pela publicidade nos carros pode ser importante.

A Adomni já coloca anúncios em táxis tradicionais nos EUA. A empresa publicou um vídeo no YouTube para mostrar como serão os anúncios assim que forem instalados nos veículos da Uber. Os anunciantes podem comprar anúncios on-line com base em um inventário disponível de carros, e os dados são enviados para os displays digitais pela Internet.

“Depois de explorar essa ideia há mais de um ano, percebemos que o momento é perfeito para lançar essa nova rede de publicidade, e não poderíamos pedir um parceiro melhor que o Adomni”, disse Brett Baker, que lidera a iniciativa da Uber, em uma declaração por e-mail. “A experiência deles com redes digitais OOH de veículos móveis e vendas de anúncios programáticos é bastante atraente.”

Parece que tudo volta, né? Os jitneys da década de 1910 foram os primeiros táxis sem licença em cidades como Los Angeles, Kansas City e Nova York. A Uber fez a mesma coisa um século depois, com um app. E táxis com propaganda existem desde os anos 90. Quer dizer, nada disso é novo. Mas a Uber quer sua fatia desse dinheiro.