O Ubuntu 13.10 já está disponível, e traz algumas pequenas melhorias para o Linux no desktop; em especial, uma pesquisa na web mais abrangente no Dash chamada “Busca Inteligente”. Ele também traz a primeira versão estável do Ubuntu Touch para smartphones.

A versão desktop não tem muitos novos recursos; de acordo com Jono Bacon, gerente de comunidade do Ubuntu, a Canonical está se concentrando no desenvolvimento para smartphones. Mesmo que o Ubuntu Touch ainda esteja em seu início, e não esteja pronto para todos instalarem em seus próprios smartphones (embora você possa), eles estão dedicando sua energia para tanto. Por isso, o ambiente desktop não ganhou uma tonelada de atualizações. Eis o que você vai encontrar no 13.10.

Busca Inteligente do Unity pesquisa a web a partir do Dash

ubuntu saucy salamander (2)

Lembra-se do Ubuntu 12.10, quando o Dash ganhou resultados da pesquisa da Amazon? Era um pouco chato, mas esse recurso evoluiu para algo sem dúvida mais útil – é a “Busca Inteligente”. Ela adiciona resultados de pesquisa para uma variedade de serviços web, como Wikipédia, Foursquare, Reddit, eBay, Ubuntu One Music, Grooveshark e outros, juntamente aos resultados de aplicativos e arquivos. Ele também “aprende” à medida que você clica nos resultados, para lhe servir resultados mais relevantes.

Claro, se você não gostar desse recurso, é possível desligar cada item individualmente, ou até mesmo desinstalá-lo totalmente (embora isso não seja recomendado).

Mudanças de interface e atualizações de aplicativos

ubuntu saucy salamander (3)

O Ubuntu 13.10 contém algumas mudanças pequenas na interface, como no Gerenciador de Arquivos. Você também terá 18 novos papéis de parede e um novo fundo no desktop.

O Firefox ainda é o navegador padrão no Ubuntu, após algum debate sobre mudar para o Chromium. Você também encontrará versões atualizadas do LibreOffice, Arquivos, Discos e Rhythmbox.

Ubuntu Touch para smartphones

ubuntuos

A Canonical dedicou a maior parte de sua energia para lançar a primeira versão estável do Ubuntu Touch, também disponível hoje. Ela está disponível oficialmente para a maioria dos smartphones Nexus, e não-oficialmente para muitos outros.

O Ubuntu Touch é estável​​, mas certamente não está “pronto”. Lá estão todos os apps básicos, como o discador, navegador web, contatos, câmera e galeria, e até mesmo um app de redes sociais, mas ainda está faltando muita coisa. A app store não está disponível, e atalhos para Facebook e Gmail só trazem webapps do navegador. Em suma: dá para usar, mas não é exatamente cheio de funções, e você provavelmente não gostaria de usá-lo todo dia para substituir o Android ou outro sistema.

Mesmo assim, o OS é bem bacana. Você desliza nas bordas para abrir o launcher, voltar à tela inicial, alternar entre apps e visualizar menus – nada disso requer botões de hardware. A tela inicial é um pouco diferente do que você vê no iOS e Android, mostrando seus aplicativos abertos na parte superior e atalhos na parte inferior. Confira o vídeo acima de Jono Bacon, que o demonstrou em junho:

Como mencionado anteriormente, ele ainda não está pronto para usuários finais: é mais para operadoras e fabricantes. Mas se você quiser dar uma olhada, instale-o em seu celular seguindo estas instruções. Cuidado, ele vai apagar tudo no seu smartphone, possivelmente incluindo os seus backups e cartão SD, então guarde tudo no PC antes. Você também pode encontrar uma ROM para seu modelo não-Nexus visitando este link. Também dá para tentar fóruns como o XDA Developers, mas você terá que procurar um pouco.

No geral, o Ubuntu 13.10 – tanto no ambiente de desktop como no smartphone – é mais uma prévia do que está por vir, em vez de uma grande atualização. O Unity 8 será lançado no ano que vem, juntamente a um novo servidor gráfico chamado Mir, e (espero) uma versão mais madura do Ubuntu Touch – inclusive voltada para tablets.

Baixe o Ubuntu 13.10 aqui: [Canonical]

O Gizmodo Brasil pode ganhar comissão sobre as vendas. Os preços são obtidos automaticamente por meio de uma API e podem estar defasados em relação à Amazon.