Semana passada, a internet ficou atenta a um trecho de filme do Charles Chaplin que parecia mostrar uma mulher ao fundo conversando em um celular enquanto caminhava – e celulares nem funcionariam quase 100 anos atrás. Mas parece que o celular, na verdade, é só um aparelho auditivo das antigas.

O cineasta irlandês George Clarke, o cara no vídeo acima que acreditava mesmo que a mulher era uma viajante do tempo, aparentemente não falou com muitos especialistas em audição – alguns sugeriram que o objeto que a mulher estava segurando provavelmente era uma corneta acústica, basicamente um aparelho auditivo da época da sua avó.

O site LiveScience explica:

"Como se poder ver por estes [exemplos], os aparelhos auditivos antigos, sejam mecânicos ou por ressonância, não eram necessariamente longos e curvos", diz Philip Skroska, um arquivista da Bernard Becker Medical Library da Washington University em St. Louis. "Formas curtas, compactas e retangulares não eram incomuns."

Aparelhos auditivos do século XIX com ressonância, tal como cornetas acústicas, ainda eram fabricados em grande número nas primeiras décadas do século XX, explicou Skroska, e o design básico não mudou muito, apenas incorporou materiais mais novos e parecidos com plástico.

"Além disso, eu suspeito que a mulher tenha mais de 50 anos, então ela usar um aparelho do século XIX em 1928 não é um exagero, eu acho", disse Skroska.

Então tá bom. Ou quem sabe ela é uma viajante no tempo que foi para o futuro com uma corneta acústica antiga… [LiveScience via FilmDrunk]