Talvez você já tenha ido à praia e, de repente, começou a chover. Mas o que acontece com essas gotas de chuva quando elas se chocam na areia debaixo dos seus pés?

>>> Veja os truques inusitados de gotas d’água em superfícies hidrofóbicas
>>> Tudo o que se esconde em apenas uma gota de água do mar

Este vídeo, criado por pesquisadores da Universidade de Minnesota (EUA), mostra como gotas de água afetam esferas de vidro microscópicas – semelhantes às partículas de areia em uma praia – dependendo da velocidade em que caem.

É curioso notar que, como mostra o GIF acima, algumas gotas não se desfazem ao atingir a superfície: elas criam uma cratera, mas retomam seu formato quase esférico. Confira o vídeo completo:

No estudo, os cientistas dizem:

… nosso conhecimento sobre a formação de crateras por gotas de líquido ainda é muito limitado. Usando fotografia de alta velocidade, investigamos a dinâmica do impacto de gotas no meio granular. Surpreendentemente, descobrimos que as crateras criadas por gotas seguem a mesma escala de energia que a formação de crateras por asteroides.

A partir de suas observações, os pesquisadores criaram um modelo matemático para medir o tamanho das crateras geradas pelas gotas. E, sem querer, ele é parecido com o modelo Schmidt-Holsapple: ele foi criado na década de 70 e é usado para medir o tamanho de crateras geradas por asteroides. É por isso que o vídeo acima “revela uma interessante analogia entre o fenômeno familiar da chuva e grandes asteroides catastróficos”.

Este vídeo ganhou o APS Physics Fluid Motion Award deste ano, concedido pela American Physical Society, a segunda maior organização de físicos do mundo. [arXiv via Fuck Yeah Fluid Dynamics]