O novo Kinect é bem incrível. Apenas pelos números que a Microsoft cita, ele é um enorme upgrade. Abaixo você pode ver o passo a passo completo – ou melhor, a maior parte dele – que fizemos no campus da Microsoft, em Redmond.

A demonstração usa o Kinect que será incluído no novo Xbox One. Algumas partes são de cair o queixo.

De cara, você nota o sensor de profundidade melhorado. Ele é três vezes mais sensível e pode discernir partes bem pequenas, como as rugas na sua camisa. O campo de visão é 60 graus maior, o que ajuda a ver mais pessoas – até seis indivíduos podem aparecer na tela de uma vez – e a visão é mais precisa, além de detectar uma profundidade maior.

E a detecção por infravermelho (IR)? O Kinect consegue ver em um cômodo escuro! Isso é, tipo, totalmente absurdo. E deve ser legal para usar o Kinect durante a noite – ou para jogos de terror, quando você não quer uma sala bem iluminada.

As novas câmeras 1080p possuem um campo de visão amplo, o que vimos em mais detalhe durante uma demonstração do Skype com quatro parceiros de bate-papo. A imagem fica ótima, mas ninguém está muito preocupado com isso.

As coisas verdadeiramente impressionantes estão no cérebro do Kinect. Seu mapeamento de esqueleto está melhor e é insanamente preciso: ele consegue rastrear seus movimentos de mão, ou mesmo quando você dá de ombros.

O rastreador muscular também está no limite do incrível. Ele sabe qual a pressão exercida em diferentes partes do seu corpo: ele sabe onde você concentra seu peso à medida que você se inclina para os lados. O Kinect ainda sabe quanta energia é gasta em cada movimento, já que ele rastreia a velocidade: ele sabe se você deu um soco fraquinho ou um uppercut rápido no ar, e mostra o movimento com círculos brancos surgindo nos seus punhos e pés. O rastreamento de orientação também é legal: ele sabe se você gira o braço, perna ou seu corpo – ele é realmente tridimensional.

O monitor de frequência cardíaca – que lê sua pulsação apenas olhando para você – parece bastante preciso: o número aumentava (ou abaixava) à medida que fazíamos mais (ou menos) atividade. Mas, obviamente, não pudemos testá-lo contra um monitor cardíaco de verdade. Ainda assim, isso é algo que estará em salas de estar. É muito legal.

O reconhecimento facial sabe quem você é, e pode dizer se você está “engajado” ou não com o console. Ou seja, se você disser “Xbox pause” enquanto não olha para a TV, o Kinect não vai ouvir você. (Talvez você queira desligar isso?) E é impressionante que ele possa ler sua expressão facial e saber se você está feliz, triste ou entediado.

O Kinect 2 não só vê você, como ele pode ouvir também. Na verdade, ele pode ouvir a sua voz mesmo com o som de qualquer jogo ou filme tocando ao redor. Quer emitir um comando no meio de um vídeo particularmente alto, ou de um jogo de tiro? Não precisa gritar para o Kinect 2 ouvir e obedecer.

É pouco dizer que todo esse conjunto de características é “impressionante”. Isto se trata de tecnologia de ponta em vários níveis, com aplicações muito além de assistir vídeos ou jogar seus games. É o futuro, e todos nós começamos a vê-lo hoje.