A Microsoft enfim anunciou seu novo console, o sucessor do Xbox 360 lançado em 2005: ele chama-se Xbox One e promete ser uma “central de entretenimento all-in-one”. Como assim? Veja o que a Microsoft preparou para a nova geração de videogames:

Hardware e design

O Xbox 360 foi lançado em 2005 – oito anos de vida – então precisava de uma bela atualização no hardware. O Xbox One tem isso: CPU octa-core, 8GB de memória RAM, HDD de 500GB, drive de Blu-ray, Wi-Fi direct, HDMI e USB 3.0.

ku-xlarge (2)

A Microsoft diz que ele usa uma nova arquitetura que facilita na hora de mudar entre apps e conteúdo com bastante facilidade – como falaremos disso mais para frente, é uma parte fundamental da experiência do novo console.

Em relação ao design, o mais importante é que o Xbox One apareceu no evento, diferentemente do PS4 que a Sony ainda não nos mostrou. Ele parece um pouco maior do que o primeiro modelo do Xbox, e bem mais retangular do que o console antigo.

ku-xlarge

Controle de voz e a troca rápida de telas

O Xbox One quer simplificar a sua sala de estar como um aparelho de entretenimento “All-in-One”. O Kinect 2 será vendido junto com o novo console e o controle de voz ganhou bastante destaque. Você fala “Xbox, On” e ele liga – não só isso, também detecta quem pediu para ligar e vai direto para o perfil da pessoa.

Com o console ligado, tudo pode ser feito com comandos de voz novamente. Não apenas navegar pelas janelas da dashboard (que lembra bastante a do Xbox 360), como para outras coisas. Diga “Xbox, watch TV” e ele muda para a TV ao vivo. Você pode brincar: abrir o Internet Explorer, ouvir música, assistir filmes, voltar para a TV, para algum jogo. Na demonstração a troca foi bastante rápida, quase instantânea – resta saber se realmente será nessa velocidade quando ele chegar às lojas.

ku-xlarge (4)

Você também pode usar o modo “snap” do Windows 8 – dois apps abertos ao mesmo tempo, com um deles ocupando uma parte menor no canto da tela. Você pode assistir um filme e acessar informações sobre ele na mesma tela, ou conversar com algum amigo via Skype enquanto joga alguma coisa.

Todos os esforços da Microsoft de variar o conteúdo no Xbox para muito além de jogos continuam – Netflix, Hulu, HBO Go e muito mais continuam presentes (isso nos Estados Unidos, é claro. Ainda não sabemos como vai ser no Brasil).

Xbox Live, novo Kinect e controle

ku-xlarge (1)

O Kinect foi “completamente redesenhado” para responder melhor aos seus comandos de voz, e foi feito para funcionar mais como uma conversa. Ele tem um novo sensor 1080p e captura vídeos a 60fps e detecção refinada. Ele consegue rastrear quando você mexe o pulso, e consegue até ler seus batimentos cardíacos enquanto você se exercita.

Já o controle ganhou um novo design e vários novos recursos. Nada de um touchpad, como no PS4, muito menos uma tela no meio dele, como no Wii U. Em vez de adicionar coisas, a Microsoft preferiu aperfeiçoar o que já tinha: os gatilhos recebem feedback, o direcional foi completamente refeito.

ku-xlarge (3)

O SmartGlass, aquele app de smartphones e tablets lançado no ano passado e que não ganhou muito destaque até agora, fará parte de toda a plataforma e também foi atualizado.

Já a Xbox Live é ainda mais fundamental para a experiência do Xbox One do que era no Xbox 360. Você conseguirá acessar seus filmes, músicas, jogos e saves de qualquer lugar do mundo. Para garantir que ela funcione melhor do que antes, a Microsoft aumentou a quantidade de servidores da Live de 15.000 para 300.000. É muita coisa.

E quando sai?

A Microsoft não deu data exata de lançamento. Ela disse apenas que o Xbox One sai “ainda neste ano” – meu palpite é que ele sai em novembro. De qualquer forma, não deve demorar muito para sabermos os detalhes sobre a data de lançamento e, o mais importante, o preço do console: a E3 2013 começa no dia 11 de junho e certamente trará mais sobre o console.

Leia mais sobre o Xbox One: