Embora Viúva Negra, da Marvel Studios, estivesse no topo das bilheterias quando estreou simultaneamente nos cinemas e na Disney + (com “Premiere Access”, por R$ 69,90 no Brasil), ela já caiu para a segunda posição no segundo fim de semana passado —  ‘Space Jam: Um novo Legado’ assumiu a liderança.

Enquanto a bilheteria nos EUA inicial da Viúva Negra de US$ 80 milhões não seja nada desprezível para os padrões da era pandêmica, o filme arrecadou apenas US $ 26,3 milhões no fim de semana seguinte – uma queda acentuada que deixou muitos donos de cinemas nervosos. Em resposta à segunda queda de bilheteria no fim de semana da Viúva Negra, a National Association of Theatre Owners (NATO), organização que representa os cinemas estanudeinses, divulgou uma declaração pública detalhando as preocupações da organização sobre o “colapso impressionante” do filme e como o Premiere Access da Disney + atrapalha as receitas, interferindo na audiência dos cinemas.

“Por que um filme tão bem-feito, bem recebido e tão aguardado teve um desempenho ruim?”, questionou a NATO . “Apesar das afirmações de que essa estratégia de lançamento improvisado da era pandêmica foi um sucesso para a Disney e o modelo de lançamento simultâneo, isso demonstra que um lançamento exclusivo em cinemas significa mais receita para todos os interessados em cada ciclo da vida do filme.”

Junto com a bilheteria de US$ 80 milhões da Viúva Negra, a Disney também orgulhosamente elogiou os US$ 60 milhões que o filme inicialmente fez na Disney +, onde os assinantes podiam comprar o acesso ao filme por US$30 (no Brasil o preço ficou por R$69,90) no dia e na data de sua estreia no cinema. A associação teve o cuidado de salientar na sua declaração que a Disney tem de ceder uma percentagem das receitas do Premiere Access às várias outras plataformas onde o Disney + é disponibilizado. Mas o maior problema que a NATO vê com a estratégia de lançamento da Viúva Negra da Disney é como o acesso imediato ao Disney + incentiva a pirataria. Apesar de todo o sucesso do filme na plataforma, a NATO insistiu que ainda restam dúvidas sobre quanto mais dinheiro o filme poderia ter ganho em um mundo onde as pessoas não compartilham senhas de login.

“Combinado com a perda de receita teatral e a renúncia de receita tradicional de PVOD [premium video on demand], a resposta a essas perguntas mostrará que o lançamento simultâneo custa dinheiro da Disney em receita por espectador ao longo da vida do filme”, disse a NATO. “A pirataria sem dúvida afetou ainda mais o desempenho de Viúva Negra e afetará seu futuro nos mercados internacionais onde ainda não foi inaugurado.”

De acordo com o The Hollywood Reporter, a Disney se recusou a responder à declaração da NATO, mas o estúdio sem dúvida já ouviu preocupações como essa antes, e esta não será a última delas. O que a Disney e os outros grandes estúdios de Hollywood terão de fazer no futuro é pesar essas preocupações contra seus interesses financeiros, ao mesmo tempo em que estão cientes do fato de que este é exatamente o tipo de resposta que tende a vir de grandes mudanças tectônicas em o mercado.

Assine a newsletter do Gizmodo

Viúva Negra está agora nos cinemas e em streaming no Disney + com o Premiere Access.