Um novo estudo feito pela farmacêutica americana Moderna comparou os níveis de anticorpos de pessoas que receberam três doses de sua vacina contra a Covid-19 com aquelas que tomaram o imunizante da Pfizer. 

Mais de 800 voluntários participaram do estudo. De acordo com o artigo que descreve os testes, pessoas que receberam três injeções da Moderna apresentavam níveis mais altos de anticorpos do que aquelas vacinadas com Pfizer. Os dados ainda são preliminares, e não foram revisados por pares ou publicados em uma revista científica.

Não foi esse o ponto do estudo que mais chamou a atenção. Na verdade, a farmacêutica enviou um dispositivo que permitia que cada participante coletasse seu próprio sangue em casa. 

A ferramenta em questão recebe o nome de TAP II, e é fabricada pela empresa YourBio. Usá-la é bastante simples: basta esquentar a região do braço que irá receber o dispositivo, higienizá-la e depois apertar o objeto contra a pele, deixando que o sangue seja coletado por menos de um minuto. 

É possível ver um vídeo com as instruções de uso no site da companhia. Segundo relatos, o método de coleta é “indolor”. Por enquanto, o TAP II não possui autorização da Food and Drug Administration, a Anvisa americana, e só pode ser usado em pesquisas. 

O estudo mostra ser possível que voluntários de ensaios clínicos retirem amostras de sangue em suas próprias casas. Isso aumentaria a adesão da população às pesquisas, já que muitas pessoas deixam de participar pela falta de disponibilidade para ir até um laboratório ou acabam não retornando para outras coletas.