A Microsoft acaba de anunciar que seu próximo sistema operacional se chamará Windows 10. Isso mesmo, não haverá um Windows 9. Ele promete ser uma plataforma única, e com uma única loja de apps, para todo tipo de dispositivo.

Podem ser desktops, laptops, tablets, smartphones e mais: tudo entre 4 e 80 polegadas, ou até mesmo dispositivos sem tela. Terry Myerson diz no blog oficial do Windows que “não estamos falando de uma interface única de usuário, e sim de uma família de produtos, com uma experiência personalizada para cada dispositivo”.

No entanto, o foco hoje foram aplicações tradicionais do Windows em desktop, laptop e tablet. Confira os detalhes abaixo.

Menu Iniciar

O menu Iniciar realmente está de volta, assim como a Microsoft havia prometido. Ele traz um visual semelhante ao de Windows anteriores, mas com os blocos dinâmicos na coluna à direita. Joe Belfiore diz que, com isso, “todos os usuários do Windows 7 terão uma experiência familiar” com o novo sistema.

A interface é basicamente a mesma que vazou nas últimas semanas. Você pode organizar os blocos dinâmicos, mudar o tamanho deles, ou até mesmo desativá-los por completo. Também é possível redimensionar o próprio menu Iniciar:

Gizmodo Gizmodo

O menu Iniciar também traz um campo de busca universal, que reúne os programas tradicionais, apps Metro e resultados da web. A busca pode ser ativada pelo botão de lupa na barra de tarefas, ou direto no menu Iniciar.

Gizmodo

Apps Metro em janelas

Os apps Metro também rodarão em janelas, para serem mais familiares aos usuários do Windows 7 – “de uma forma que você esperaria com mouse e teclado”, diz Belfiore.

Gizmodo

Os botões Pesquisar, Compartilhar, Configurações e outros, que costumavam ficar na barra de charms, agora estão disponíveis também em um botão na barra de título. Mas, para manter a compatibilidade com o Windows 8, a barra de charms não será completamente removida: ela ainda pode ser acessada deslizando o dedo a partir da borda esquerda da tela.

Toque vs. teclado/mouse

Na verdade, o sistema como um todo ainda será compatível com o toque, mas com algo que se chama “Continuum”. Basicamente, você terá duas interfaces diferentes: uma para teclado e mouse, e outra para toque. Por exemplo, este é o menu Iniciar quando você usa a tela de toque:

O menu Iniciar se expande por quase toda a tela – deixa visível só a barra de tarefas – para facilitar o toque. E também surge um botão Voltar, para ajudar você a navegar pela interface.

Múltiplas áreas de trabalho

E também temos o “task view”, que são as múltiplas áreas de trabalho mencionadas em vazamentos anteriores. Você o ativa em um botão na barra de tarefas, ou deslizando a partir da borda esquerda da tela. Ele organiza seus programas em grupos:

Gizmodo

Para organizar seus apps abertos, existe também o novo “Snap Assist”. Funciona assim: quando você arrasta uma janela para a borda direita, ela ocupa a metade da tela. Com o Snap Assist, você recebe sugestões de qual programa deve ocupar o lado esquerdo da tela.

Gizmodo

É possível reunir até quatro programas abertos lado a lado ao mesmo tempo:

Gizmodo

Mais detalhes

O Windows 10 recebeu melhorias até no prompt de comando! Agora é possível usar o comando Ctrl+V para colar texto; antes, era preciso abrir o menu e clicar em “Colar”.

A Microsoft confirma que a próxima versão do Windows Phone também se chamará Windows 10, mas ele não terá uma área de trabalho. Também haverá uma versão específica para tablets com processador ARM, mas a empresa diz que ainda está desenvolvendo esses sistemas, e não divulgou mais detalhes.

Um bilhão e meio de pessoas usam o Windows, segundo a Microsoft. Ela ainda diz que o Windows 10 será a “nossa melhor plataforma para empresas”. Ele será compatível com programas atuais, e vai separar dados pessoais e corporativos nos dispositivos.

Disponibilidade

A Microsoft lançará amanhã o Windows Insider Program, com uma versão preview do Windows 10 para laptops e desktops. Ele estará disponível em preview.windows.com.

O Windows 10 será lançado em meados de 2015, após a conferência Build em abril – quando teremos mais detalhes sobre o sistema, especialmente para consimidores. A Microsoft ainda não revela detalhes sobre preços, nem sobre a atualização a partir do Windows XP, 7 ou 8.

Atualizado às 15h30