O preço do bitcoin caiu nesta sexta-feira (22), dando continuidade a uma constante espiral descendente que durou toda a semana. Quem acredita fielmente na moeda não está ligando muito, mas com toda essa explosão recente, quem entrou agora ficou um pouco assustado. Praticamente todas entre as 100 maiores criptomoedas estavam em queda nesta manhã, com exceção de duas delas.

• Num momento bem Brasil, o Bitcoin encontrou a música sertaneja
• “Bolha” e “pirâmide”: as críticas do presidente do Banco Central às criptomoedas

Neste momento, a Coinbase lista o preço do bitcoin em US$ 11.709 (R$ 38.877, em conversão direta). Na FoxBit, que opera no Brasil, a moeda está listada agora em R$ 46.000. A criptomoeda número um atingiu um pico de US$ 19.857 nesta semana. Agora, ela registra queda de 33% na semana, e 41% no mês. Dando uma olhada nas principais 100 criptomoeda no CoinMarketCap, você verá que essas porcentagens estão ecoando por todas a moedas alternativas nas últimas 24 horas.

Esse tipo de correção era inevitável, o bitcoin tende a ter um episódio desse a cada trimestre, mas retração de hoje parecia inevitável. Em questão de dois meses, o preço da criptomoeda dobrou, e então dobrou novamente dentro de apenas um mês. Embora esse movimento não seja novo para o bitcoin, os preços enormes atraíram a atenção dominante e os mercados financeiros estão entrando na onda cada vez mais.

A Coinbase, um dos principais serviços de trading dos Estados Unidos, ganhou quase um milhão de usuários em novembro – 100 mil em um único dia. Com todas as notícias que surgiram em dezembro, o número deve ser maior neste mês. Toda essa movimentação adicional diminuiu a velocidade de processamento de transações.

Enquanto as notícias ficavam de olho a cada novo recordo do bitcoin, muita grana estava circulando nas altcoins que não recebem muita atenção – como ether, litecoin. No pico deste mês, o bitcoin alcançou valorização de 2.000% por ano, mas a Ethereum valorizou 7.400% e o Litecoin 5.500%. Ofertas mais novas e obscuras como a IOTA e Ripple também experimentaram mudanças e valorizações drásticas.

A diferença do caos de hoje é que geralmente se via o preço da bitcoin em queda enquanto as pessoas migram para outras criptomoedas, mas neste momento o mercado está maluco.

A explicação para essa queda de longo alcance pode estar no funcionamento dos mercados das altcoins; muitas vezes, as pessoas utilizam bitcoins para negociar altcoins. Muitas exchanges, como a Binance e Bittrex, lidam apenas com criptomoedas. Os iniciantes que só querem mergulhar no mercado, no entanto, irão pela rota mais fácil para começar a experimentar as novidades, ou seja, vão mandar alguns dólares para a Coinbase para comprar bitcoin, que utiliza o GDAX e só faz trade em quatro criptomoedas, e em seguida irão transferir a bitcoin de suas carteiras para pegar um criptomoeda nova. O bitcoin pode ser difícil de minerar, ter um processo lento e caro, mas estamos vendo claramente como todo esse mercado depende dele.

É provável também que “os barões do bitcoin” finalmente estejam despejando moedas no mercado. Mil pessoas detém 40% de todo o mercado bitcoin e quando o preço ficou próximo dos US$ 20 mil, o destino já estava traçado

Algumas desses barões inclusive anunciaram publicamente as suas movimentações. O fundador do Litecoin vendeu todas as suas posses neste semana. Um anônioa recentemente anunciou que doaria US$ 86 milhões em bitcoin para a caridade, por meio de uma organização chamada Pineapple Fund. Quando eu perguntei à organização, via email, se eles recomendavam às caridades manter a grana em bitcoin ou vendê-las, eles disseram “que recomendam que as caridades convertam o bitcoin para sua moeda nacional o mais rápido possível, já que eles não devem fazer parte de especulação”. O representante adicionou um comentário: “em nota pessoal, a expectativa é de que o bitcoin e todas as criptomoedas quebrem em um futuro próximo”.

É hoje que a bolha do bitcoin vai estourar? Provavelmente não. A moeda está recuperando valor e já subiu US$ 2.000 desde que comecei a escrever esta matéria. Quem realmente crê na moeda vão interver e comprar as moedas baratas, então as coisas ficarão mais equilibradas por algum tempo. A verdadeira pergunta é: todos os novatos – aqueles que estão meio desesperados agora – vão querer pular fora?

Imagem do topo: Getty