Lembra-se daquele novo Feed de Notícias estiloso apresentado pelo Facebook lá atrás, em março deste ano? Você provavelmente não recebeu, nem nenhum dos seus amigos. E pelo jeito as coisas vão ficar assim mesmo.

O AllThingsD publicou um artigo mostrando as diferenças entre como o Facebook se enxerga e como o público enxerga o Facebook. E, no centro disso tudo, está o futuro do Feed de Notícias.

Para começar, o Facebook quer ser um jornal – aquele lugar que você vê todas as manhãs para saber o que aconteceu nos últimos tempos. Como abrir um jornal durante o café da manhã, mas não só com notícias mas também atualizações sobre seus amigos e parentes. A partir daí, foi criado um projeto “Reader”, com o objetivo de criar uma “experiência útil, entregando uma variedade de conteúdo para pessoas em todo mundo em um pacote bem trabalhado.”

Aquele Feed de Notícias apresentado em março estava dentro dessa ideia. Nele, você conseguia identificar que por trás de tudo estava aquele Facebook que está acostumado a visitar frequentemente, mas ele tinha imagens maiores e mais destaques para os artigos. A ideia era que a navegação nele fosse mais prazerosa, e as pessoas passassem mais tempo dentro do Facebook.

No entanto, entre o pequeno grupo de usuários que ganhou o Feed de Notícias, o que aconteceu foi o contrário: o engajamento deles estagnou ao entrar no novo design. Em vez de usarem mais o Facebook, eles não mudaram em nada as práticas dentro da rede social. Por isso, é pouquíssimo provável que mais pessoas tenham acesso a esse redesign.

O problema é que os usuários não querem o Facebook que Mark Zuckerberg quer. Para a maior parte das pessoas, a rede social é um espaço para saber o que acontece com amigos e parentes, e compartilhar fotos – seja da festa que você foi ontem ou alguma coisa engraçada que encontrou na web. Nada de jornal, nada de conteúdo de qualidade – os usuários querem um lugar mais light.

Mas o Facebook não desistiu de mudar o Feed de Notícias. Faz alguns meses que a rede social falou que passaria a priorizar “conteúdo de alta qualidade”, e recentemente explicou um pouco melhor como isso vai acontecer – com o uso, é claro, de um algoritmo.

Em relação ao design, o Facebook está usando o feedback daqueles que usaram o novo Feed de Notícias para criar um novo – afinal, o que temos hoje, apesar de algumas pequenas mudanças, entrou no ar em 2011. Está na hora de um novo, certo?

Esperamos que, desta vez, o Facebook só anuncie quando tiver certeza de como ele vai ser – nada de fazer usuários esperarem durante meses por algo que nunca vai chegar, como foi desta vez. [AllThingsD via Tecnoblog]