Quer brincar com a má sorte? Pois esta sexta-feira 13 é perfeita para ver clássicos do cinema de terror no conforto de casa. Por isso, preparamos uma lista com 13 filmes essenciais, de diferentes épocas e subgêneros. E adiantando: o próprio Sexta-Feira 13 original infelizmente não está disponível nos streamings aqui no Brasil, mas você ainda pode assisti-lo alugando na Google Play ou no iTunes.

O Iluminado (1980)

Onde? HBO Max ou Globoplay.

Baseado na obra de Stephen King, Stanley Kubrick criou O Iluminado, um dos filmes de terror mais famosos de todos os tempos. Nele, vemos a história de um escritor passando um tempo no Hotel Overlook com sua família. Tomados por visões perturbadoras, o protagonista (interpretado por Jack Nicholson) vê sua sanidade ser drenada, agindo violentamente contra sua própria família.

Além deste, a HBO Max tem em seu catálogo a “sequência” (inspirada mais no livro do que no filme do Kubrick) Doutor Sono, lançada em 2019.

A Bruxa de Blair (1999)

Onde? Prime Video.

Fundador do gênero found footage de terror (onde as câmeras existem dentro do universo do filme, vendendo melhor a ideia daquilo ser real), A Bruxa de Blair enganou muita gente na época do lançamento, quando havia rumores sobre os acontecimentos serem não-ficcionais. Partindo de um roteiro altamente improvisado, vemos um grupo de jovens na floresta gravando um documentário sobre a misteriosa bruxa.

O Homem Nas Trevas (2016)

Onde? Netflix.

O terror estrelando Stephen Lang ganhou sequência há poucos dias (O Homem nas Trevas 2), então nada melhor que assistir a história de origem deste veterano de guerra cego, que não tem medo de matar os invasores de sua residência. O filme de 2016 conta ainda com Jane Levy, protagonista do remake A Morte do Demônio.

Suspiria (1977)

Onde? Prime Video.

Em uma escola de balé alemã, Suzy passa por um difícil período de adaptação, que se torna pior quando pessoas começam a morrer. Arquitetura e design italianos tornam Suspiria agradável aos olhos, quase te fazendo esquecer que assassinatos e bruxaria ficam debaixo desta fachada. O Prime também tem o remake de 2018, estrelando Tilda Swinton e Dakota Johnson.

IT, A Coisa (2017)

Onde? Netflix.

Pennywise, uma entidade em forma de palhaço, aterroriza crianças antes de devorá-las. Quando uma delas desaparece, um grupo de jovens se reúne para investigar o que aconteceu, enquanto precisam “sobreviver” a bullying, problemas familiares e a terrível criatura que mora no esgoto.

Você pode assistir a sequência IT, Capítulo Dois na HBO Max.

Jogos Mortais (2004)

Onde? Prime Video.

As armadilhas do sádico serial killer Jigsaw colocam humanos inocentes para lutar pela própria vida, testando o instinto de sobrevivência de cada um. Filme ideal para quem tem estômago bom para lidar com cenas de violência explícita. Jogos Mortais foi o filme que lançou James Wan, diretor, roteirista e produtor famoso do terror da atualidade.

O restante da franquia (exceto por Espiral – O Legado de Jogos Mortais) está no catálogo do Prime também.

A Hora do Pesadelo (2010)

Onde? HBO Max ou Globoplay.

Este remake do filme dos anos 1980 foi o maior sucesso da franquia. Não teve o dedo de Wes Craven, mas conta com o inconfundível assassino Freddy Krueger em uma história digna dos piores pesadelos. É uma forma de entendermos a origem do protagonista, visto que o primeiro está somente em on-demand – tal qual o slasher Sexta-Feira 13.

A HBO Max também tem os filmes 3, 4 e 6 da franquia.

A Noite dos Mortos-Vivos (1968)

Onde? MUBI.

Disponível também gratuitamente na Wikipedia, A Noite dos Mortos-Vivos é absolutamente necessário para compreendermos a origem dos filmes de terror com zumbis. Uma referência de representatividade (feminina e negra), a criação de baixo orçamento de George A. Romero é um marco da sétima arte, extrapolando os limites do gênero há mais de 50 anos.

[REC] (2007)

Onde? Prime Video.

O terror espanhol [REC] mistura zumbis com o suspense atmosférico de A Bruxa de Blair. Há uma repórter e um cinegrafista entrando em um condomínio em busca de documentar a história de uma senhora presa no próprio apartamento. A idosa está infectada e todos do prédio são “quarentenados”, em uma tentativa de prevenir que isso saia de lá.

O Segredo da Cabana (2012)

Onde? Netflix.

Com o conceito mais criativo desta lista, O Segredo da Cabana parece ser um terror genérico e logo toma uma dimensão extra, apostando parcialmente na comédia – e no poder do espectador de acreditar em tudo aquilo. Joss Whedon, dos Vingadores da Marvel, escreve e deixa sua marca neste terror surreal.

Corrente do Mal (2015)

Onde? Prime Video.

Uma DST sombria é responsável por fazer com que você veja pessoas te seguindo onde quer que você vá. Caso elas cheguem até você, a morte é certa. Se você fizer sexo com alguém, você se salva. Explorando essa ideia temos Corrente do Mal, filme que te faz pensar em como contornar a ameaça de maneiras criativas. Recomendável para ver com amigos.

Midsommar: O Mal Não Espera a Noite (2019)

Onde? Prime Video.

Um festival de verão sueco na verdade é fachada para rituais pagãos cheio de aspectos horripilantes. Midsommar foi fruto da mente de Ari Aster, criando um thriller chocante e violento recomendado para quem gostou de seu outro filme, Hereditário. Por sinal, quem viu Viúva Negra vai gostar da protagonista Florence Pugh atuando aqui.

Histórias Assustadoras para Contar no Escuro (2019)

Onde? HBO Max ou Prime Video.

Histórias de livros de terror ganham vida neste filme que tem um título quase autoexplicativo. A produção de Guillermo del Toro garante que qualquer criatura tenha uma atenção extra aos detalhes, evitando o uso de computação gráfica (ainda que o longa seja recente, lançado há dois anos) e causando uma estranheza intimidadora no espectador.

Assine a newsletter do Gizmodo

Bônus: trilogia Rua do Medo (2021)

Há poucas semanas a Netflix lançou a trilogia Rua do Medo, com três histórias em épocas diferentes, contando a investigação de assassinatos misteriosos na cidade de Shadyside, em uma maldição que envolve diversos núcleos de personagens em gerações diferentes. É obrigatório assistir aos três para entender a obra completa, então recomendamos ver ao longo deste fim de semana.