A Airbnb, site de aluguel de apartamentos, casas e quartos por temporada foi anunciado pelo Comitê Rio 2016 como parceiro oficial de hospedagem para as Olimpíadas de 2016. O contrato era disputado com o Hotel Urbano e Alugue Temporada e companhia vencedora espera oferecer 20 mil quartos para os Jogos Olímpicos que ocorrem de 7 a 18 de setembro de 2016.

O Comitê visa a repetir o que já foi feito na Copa do Mundo ano passado. De acordo com informações da Reuters, mais de 100 mil pessoas se hospedaram em quartos anunciados no Airbnb durante aquele evento, gerando uma renda média R$ 4.000 durante o mês da Copa para cada locador. O Bloomberg ilustra uma destas mudanças de valores: Lucas Herdy, um locador do site, cobrou US$ 200 pela diária de um quarto de 40m2 durante a Copa do Mundo. Hoje, o mesmo quarto, pode ser alugado por US$ 80 (com a taxa de limpeza já inclusa). “O Rio é uma cidade muito cara, e para nós hospedeiros ela também é muito cara”, disse durante cerimônia da parceria.

Visitantes, no entanto, podem se surpreender com o preço. Acomodações costumam apresentar um aumento nos preços como aconteceu durante a Copa do Mundo, mas os organizadores estão tentando evitar essa prática, mesmo o preço dos quartos e imóveis sendo determinados pelos proprietários. Não se sabe como a organização do evento tentará determinar os preços, uma vez que os detalhes do acordo entre Comitê Rio 2016 e Airbnb ainda não foram divulgados. No entanto, acredita-se que uma faixa de preço deverá ser negociada. Um acordo semelhante também foi feito com a rede hoteleira da cidade do Rio de Janeiro, buscando evitar a cobrança de valores abusivos.

O Rio de Janeiro é hoje uma das cidades com o maior número de ofertas de quarto do mundo, registrando 20 mil quartos disponível pelo Airbnb — em 2011 a cidade registrava apenas 800 — atrás apenas de Paris, Nova York e Londres. [BloombergReuters, Estadão]

Imagem de capa: chilipeppered/CC