Em 2012, a Amazon trouxe o seu e-commerce para o Brasil, mas foi apenas em janeiro deste ano que o primeiro centro de distribuição da empresa no país foi instalado em Cajamar, em São Paulo. Agora, dando continuidade ao seu plano de expansão, a companhia anunciou nesta quinta-feira (12) que vai abrir o seu quarto centro em território brasileiro (os outros dois também estão em São Paulo), mas desta vez na região Nordeste. 

A base será instalada no estado de Pernambuco, mais especificamente no centro logístico Armazenna Suape, no Cabo de Santo Agostinho. Segundo comunicado da empresa, essa presença local vai permitir reduzir o prazo mínimo de entrega para até dois dias úteis em cinco capitais: Recife, João Pessoa, Natal, Maceió e Fortaleza. A Amazon ainda afirma que essa expansão vai melhorar principalmente a experiência dos membros Prime, que têm acesso a frete rápido e gratuito em determinados produtos

O projeto de instalação do novo centro de distribuição contou com o apoio do Governo de Pernambuco por meio de incentivos fiscais. De acordo com o comunicado, o decreto 44.650 de 2017 é destinado ao e-commerce e “garante um desconto (crédito presumido) no resultado das operações, de acordo com a alíquota do produto, destinado a vendas para fora do estado”.

A expectativa da Amazon e do Governo de Pernambuco é que o novo centro de distribuição crie centenas de postos de trabalhos diretos e indiretos. Com valor de mercado acima de US$ 1 trilhão, a Amazon domina o e-commerce internacional, mas também é conhecida pelas condições de trabalho degradantes. Resta esperar para ver como a empresa e os governos pretendem lidar com isso por aqui à medida que a Amazon cresce a um ritmo acelerado no mercado brasileiro.