A Apple lançou nesta segunda-feira (26) o iOS 14.5. E, com ele, um recurso que torna o rastreamento de aplicativos mais transparente, permitindo que o usuário conceda ou negue permissão para que os programas monitorem sua atividade e, na maioria das vezes, a usem para publicidade direcionada. Além de poder bloquear o rastreio individualmente, é possível interromper essa ação em todos os apps instalados no iPhone.

Parece legal, certo? E realmente é! Mas como acontece com qualquer novo recurso, há uma pequena curva de aprendizado. Saiba como impedir que os aplicativos rastreiem sua atividade no iOS 14.5.

O início

Primeiro, você precisa baixar o iOS 14.5. Depois, vá até Ajustes e role para baixo até encontrar a opção Privacidade. No topo da tela, vá em Rastreamento (é a segunda opção de cima para abaixo, logo após Serviços de Localização) e alterne para Permitir Solicitações, para que aplicativos solicitem o rastreamento previamente. Essa opção só é válida se você quiser que os apps perguntem antes de rastrear sua atividade. Caso contrário, deixe a opção desativada.

Se você fizer isso ou recusar a solicitação de rastreamento de um aplicativo, a ferramenta em questão poderá continuar usando o identificador IDFA da Apple ou qualquer outro identificador, como e-mails com hash, para rastrear e compartilhar suas informações com terceiros especializados em anúncios direcionados. No entanto, isso não significa que você deixará de ver publicidade — ela ainda estará lá, mas não será mais personalizada para você.

Autorizei que os apps rastreiem minha atividade. E agora?

Imagem: Joanna Nelius/Gizmodo

Para todo aplicativo que use essa funcionalidade, você verá um pop-up com uma mensagem perguntando se você autoriza o rastreio. A partir daí, você pode selecionar “Pedir ao aplicativo para não rastrear” ou “Permitir”. Reforçando: ele só fará esse monitoramento na primeira vez que você for utilizá-lo. Pode ser que, dependendo do desenvolvedor, o app faça essa pergunta durante a instalação.

Nos testes do Gizmodo US, o aplicativo da NBA fez essa solicitação depois de baixar o serviço no iPhone de algumas pessoas da equipe, mas outras também relataram que isso aconteceu antes de abrir o app pela primeira vez. Em ambos os casos, o objetivo principal do novo recurso do iOS 14.5 funciona da mesma maneira.

Ainda na seção de Rastreamento, dentro de Ajustes, você pode visualizar uma lista com todos os aplicativos que exibiram esse aviso pedindo sua permissão para rastreá-lo. A única exigência para que essa lista apareça é marcar a chave Permitir Solicitações.

É vantajoso que qualquer app rastreie minha atividade?

Isso depende do aplicativo. Alguns podem não funcionar tão bem se você desativar esse rastreamento, ou você pode ser uma daquelas pessoas que gosta mesmo de ver anúncios personalizados na internet. Outro argumento é que habilitar a opção ajuda empresas menores a manter o negócio funcionando e dá aos consumidores opções mais direcionadas de produtos com anúncios. É isso que o Facebook tem defendido desde o início, embora, por razões óbvias, há muito mais por trás dos interesses particulares da rede social.

Assine a newsletter do Gizmodo

Alguns apps podem fugir desse recurso de “dedo-duro”?

A Apple não considera como rastreamento se um desenvolvedor está “combinando informações sobre você ou seu dispositivo” para publicidade direcionada — desde que todos esses conteúdos permaneçam localmente no seu iPhone. Também não é considerado rastreamento se um app compartilha seus dados para evitar ou detectar fraude ou outros “fins de segurança”. Informar seus dados para agências de relatório ao consumidor (ou seja, se você fez um pagamento com cartão de crédito dentro do prazo) também não conta.

Você também não terá sorte se uma mesma empresa estiver por trás de vários aplicativos. Por exemplo, o Facebook é dono do Messenger e do Instagram, portanto, pode rastrear sua atividade em qualquer aplicativo que possui e opera.