Em um esforço para facilitar a transição dos consumidores para casas inteligentes, Apple, Google, Amazon e um grupo chamado Zigbee Alliance anunciaram nesta quarta-feira (18) que irão formar um grupo para desenvolver um novo padrão de conectividade, permitindo que os aparelhos de todas essas empresas finalmente funcionem juntos.

A Zigbee Alliance é responsável pelo protocolo wireless de baixa potência que permite que muitos dispositivos inteligentes se comuniquem com um hub central ou entre si. O grupo tem como parceiros a Signify, que fabrica as lâmpadas inteligentes Philips Hue, Ikea e Samsung SmartThings.

A ideia de casa inteligente amadureceu ao longo da última década, mas vários padrões concorrem entre si. A Zigbee, por sua vez, foi o protocolo mais adotado, e faz sentido para Apple, Google e Amazon se juntarem a eles.

O grupo recém-formado chama-se Connected Home over IP (ou Casa Conectada por IP) e irá trabalhar para desenvolver um novo protocolo unificado que irá, pelo menos na teoria, oferecer uma operação melhor e mais suave entre os dispositivos móveis, assistentes de voz e as centenas de aparelhos da internet das coisas (IoT).

O protocolo irá incorporar tecnologias já utilizada por várias empresas, e isso deve ajudar a acelerar o seu desenvolvimento. Haverá ênfase extra na segurança, que se tornou uma das maiores preocupações com a casa inteligente.

Idealmente, o novo protocolo ainda conversará bem com hardware antigo, uma vez que muita gente nos EUA já comprou lâmpadas, aparelhos e assistentes inteligentes que seriam caros de substituir.

O novo padrão ajudará a construir um ecossistema de casas inteligentes melhor, já que os consumidores não precisarão escolher um produto específico e ficar de olho na compatibilidade.

Além disso, a iniciativa tem o potencial de tornar novos dispositivos IoT mais baratos, pois todas essas empresas serão capazes de adquirir o mesmo hardware e não terão que gastar tanto no desenvolvimento das tecnologias que ficam por trás das cortinas.