O Grupo de Matéria Mediada do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês) fez um vídeo mostrando a primeira máquina que faz um processo de impressão em vidro opticamente transparente. E ele é simplesmente incrível.

Chamado G3DP e desenvolvido em colaboração com o Laboratório de Vidro do MIT, o processo é uma plataforma fabricação aditiva com câmaras duplas aquecidas. A camada superior é chamada “cartucho de forno” e opera a impressionantes 1000 graus Celsius, enquanto a câmara inferior trabalha para recozinhar (aquecer e então resfriar para amolecer o vidro). A impressora 3D especial não está criando vidro do nada, mas sim trabalhando com uma substância pré-existente, e então construindo essas formas fantásticas como se fosse um robô vidreiro.



vidro-derretido

É maravilhoso ver isso em ação. “Como uma geada quente”, me disse meu colega Andrew Liszewski. “Geada quente no centro da Terra.”

[Vimeo]