Astrônomos de diferentes partes do mundo conseguiram criar uma pequena visualização de um buraco negro ativo oscilando como um pião, de acordo com um novo artigo. Essa é uma observação muito importante nesse campo.

Os buracos negros podem parecem aspiradores cósmicos, mas conforme eles sugam a matéria de seu ambiente, eles lançam jatos de alta energia de materiais. Essa observação pioneira mostra que, em casos quando o disco de matéria de uma estrela e o giro de um buraco negro próximo estão desalinhados, o buraco negro pode lançar jatos para diversas direções, fazendo com que ele se pareça com um enorme pião durante apenas algumas horas.

Os cientistas esperam que o entendimento dessa situação caótica os ajudem a entender melhor outros eventos esquisitos do universo.

“Isso poderia incluir outros tantos eventos brilhantes e explosivos no universo, como a sucção rápida de buracos negros supermassivos ou eventos de ondas disruptivas, quando um buraco negro fragmenta uma estrela”, disse Gemma Anderson, pesquisadora da Universidade Curtin da Austrália, em um comunicado à imprensa.

V404 Cygni é um sistema a 8 mil anos-luz de distância, consistindo de um buraco negro que tem abocanhado a matéria de uma estrela.

No dia 22 de junho de 2015, cientistas que trabalhavam em 10 telescópios de rádio ao redor do mundo mediram uma explosão de jatos a partir do sistema durante quatro horas – que provavelmente foi causado pelo fato de o buraco negro aspirava matéria muito rapidamente – um banquete cósmico, basicamente.

Normalmente, os cientistas acumulariam todos esses dados para tentar fazer uma única imagem do período observacional, mas a emissão de energia do buraco negro mudava muito rapidamente. Por isso, eles produziram 103 imagens, cada uma representando 70 segundos de observação. Então, eles combinaram essas imagens com algum processamento de dados e modelagem para criar esta visualização:

Os jatos de energia parecem oscilar em 30 graus durante esse período, deixando nuvens de plasma, de acordo com o artigo publicado na revista Nature.

“Estamos obtendo essa precessão [mudança do eixo de rotação] de jato muito mais rapidamente do que pensávamos”, disse o autor do estudo e professor de física da Universidade de Alberta, Gregory Sivakoff, ao Gizmodo.

Os pesquisadores criaram um curto vídeo a partir dos dados, mostrando as nuvens de plasma indo para longe do buraco negro.

O que poderia estar causando isso? Bem, buracos negros possuem campos gravitacionais incrivelmente fortes, e a gravidade é apenas uma deformação do espaço e tempo. Buracos negros rodopiantes puxam o espaço e o tempo junto com eles enquanto giram.

A estrela e o disco de matéria estão ligeiramente desalinhados da direção de giro do buraco negro e, por isso, produz essa oscilação. Os astrônomos então observaram o resultado – os jatos rodopiantes.

Outros cientistas também estão animados com o resultado. “Isso é um grande avanço para o campo”, disse ao Gizmodo Jose Gómez, pesquisador do Instituto de Astrofísica de Andalucía (CSIC) na Espanha, que revisou o artigo. Ele e Sivakoff apontaram que a análise foi complexa, considerando como os pesquisadores precisaram quebrar os dados em pequenos segmentos.

Isso é legal por muitos motivos. Cientistas esperam entender como esses jatos dançantes se comportam ao redor de buracos negros, como aqueles que ficam no centro das galáxias, uma vez que eles podem influenciar a formação de estrelas, disse Sivakoff.

Talvez você se lembre que, no começo desse mês, cientistas do Event Horizon Telescope (EHT) publicaram a primeira imagem da sombra que um buraco negro lança sobre a luz atrás deles. Tanto o time do EHT quanto esse grupo utilizaram interferometria de longa linha de base para transformar a Terra em si em um telescópio – e ambos os grupos agora esperam fazer vídeos de buracos negros evoluindo com o tempo.

Com mais observações e melhores telescópios, a possibilidade de termos um vídeo que mostre buracos negros engolindo matéria no futuro aumenta.