“Batgirl”, filme solo da heroína da DC, se tornou alvo de polêmicas após ser cancelado pela Warner Bros. Discovery nesta semana. Mesmo perto de sua conclusão — e já, inclusive, na fase de pós-produção –, o longa de US$ 90 milhões foi arquivado pelo estúdio e não será lançado em nenhum formato. Agora, a equipe e elenco da produção se pronunciaram sobre o cancelamento. 

Os diretores de “Batgirl”, Adil El Arbi e Bilall Fallah, conhecidos por “Bad Boys para Sempre” e por dirigir episódios de “Ms. Marvel”, postaram a mesma imagem no Instagram. A foto contém um pronunciamento que relata tristeza e choque com o cancelamento do filme.

“Estamos tristes e chocados com a notícia. Ainda não podemos acreditar. Como diretores, é fundamental que nosso trabalho seja mostrado ao público e, embora o filme estivesse longe de terminar, desejamos que os fãs de todo o mundo tivessem a oportunidade de ver e abraçar o filme final. Talvez um dia eles irão, insha’Allah (Se Deus Quiser)”, escreveram.

“De qualquer forma, como grandes fãs do Batman desde crianças, foi um privilégio e uma honra ter feito parte do universo DC, mesmo que por um breve momento. Batgirl por toda a vida”, completam o texto. Veja a publicação:

Além dos diretores, Leslie Grace, que viveria a protagonista do longa, divulgou momentos de bastidores do longa e agradeceu ao carinho dos fãs.

“Querida família! Mesmo após as recentes notícias sobre o nosso filme da Batgirl, estou orgulhosa do amor, dedicação e boas intenções que todo o nosso incrível elenco e equipe colocaram no projeto ao longo de sete meses na Escócia. Sou abençoada de ter trabalhado entre os melhores e criado relações para a vida toda no processo! Para todo fã de Batgirl – MUITO OBRIGADO pelo amor e por acreditar em nós, me permitindo assumir o manto e me tornar, como a própria Bárbara Gordon diz, ‘minha própria droga de herói!’. Batgirl eternamente!”, escreveu a atriz. Veja:

Nas redes sociais, a decisão da Warner vem sendo bastante criticada. Há, inclusive, quem reclame de a empresa cancelar um filme estrelado por uma atriz negra, enquanto “The Flash”, da mesma linha, continua em desenvolvimento, apesar das polêmicas envolvendo o protagonista, Ezra Miller.

Segundo informações divulgadas pelo site The Wrap, o estúdio tomou a decisão devido ao filme ter ultrapassado o próprio orçamento. Mesmo quase finalizado e em fase de pós-produção, a Warner já havia gasto inesperados US$ 90 milhões após adiamentos e protocolos de segurança contra a Covid. 

Em um comunicado, a Warner afirmou que a decisão não tem relação com a qualidade do material, mas faz parte de uma “nova estratégia” do estúdio, que quer transformar todos os filmes da DC em “grandes eventos cinematográficos”. Vale lembrar ainda que a animação “Scoob! Holiday Haunt” também foi cancelada, e rumores apontam que o estúdio pode passar por grandes mudanças após a fusão com a Discovery.