Com a previsão de implantação do 5G no Brasil até 2022, aumentam as dúvidas sobre quais smartphones são compatíveis com a tecnologia. Infelizmente, aparelhos mais antigos não possuem suporte para o recurso — e a maioria dos dispositivos móveis compatíveis são vendidos no Brasil a um preço bem salgado.

Abaixo, listamos cinco celulares 5G de até R$ 2.500,00 que podem ser encontrados no mercado nacional, e que devem ganhar descontos na Black Friday.

Moto G 5G

Dentro da mesma faixa de preço, a Motorola tem duas ótimas opções. O Moto G 5G tem tela de 6,7 polegadas e armazenamento interno de 128 GB, com possibilidade de expansão. É possível encontrá-lo em lojas online brasileiras entre R$ 1.650 e 1.8000.

Moto G 50

A tela de 6,5 polegadas é um pouco menor que a do 5G. Em questão de armazenamento, o Moto G 50 também conta com os 128 GB, que podem ser expandidos via cartão SD, além de 4 GB de memória RAM e preço entre R$ 1.900 e R$ 2.000.

Xiaomi Pocophone M3

O Pocophone da Xiaomi é uma linha voltada para o mercado de jogos — e por isso, apresenta um hardware bem superior ao de aparelhos intermediários. O modelo é vendido em versões de 64 GB e 128 GB, e ambas contam com RAM de 6 GB. O Pocophone M3 pode ser encontrado por preços entre R$ 1.400 e R$ 1.800, a depender da capacidade de armazenamento.

Samsung Galaxy A32

A Samsung possui dois modelos abaixo dos R$ 2.500 e compatíveis com o 5G. O primeiro deles é o Galaxy A32, produto intermediário da empresa sul coreana que pode ser encontrado por valores de até R$ 2.200, dependendo do hardware. As versões podem ter até 128 GB de armazenamento interno e até 8 GB de memória RAM. Vale refletir sobre qual versão melhor se adequa às suas necessidades.

Samsung Galaxy A52

Outra boa opção da Samsung por um preço não tão absurdo é o Galaxy A52, que tem versões com armazenamento de 128 GB e 6 GB de memória RAM.

Assine a newsletter do Gizmodo

Leilão do 5G

O leilão do 5G terminou nesta sexta-feira, 5 de novembro. Como já era esperado, as principais faixas de radiofrequência foram arrematadas pelas líderes do mercado de telecomunicações brasileiro Claro, Vivo e Tim. O leilão foi encerrado com o faixa de frequência de 26 GHz, específica para transmissão de grandes quantidades de dados. As empresas que arremataram o lote deverão levar internet às escolas de educação básica.

Após 15 dias do resultado da homologação do resultado do leilão, a Anatel (Agência NAcional de Telecomunicações) criará o Grupo de Acompanhamento do Custeio a Projetos de Conectividade de Escolas (Gape), para monitorar aspectos como conectividade das escolas, e estabelecer critérios técnicos que devem ser seguidos pelas empresas. O grupo deve atuar juntamente com o Ministério da Educação.

Além disso, as empresas que adquiriram os lotes precisam cumprir algumas obrigações, como implementar a infraestrutura que possibilite a conectividade 5G em todas as capitais até Julho de 2022.

Uma das principais vantagens do 5G em relação ao 4G é a diminuição significativa da latência, tempo de resposta entre a emissão do comando e seu retorno. Na tecnologia atual, a latência é de de 70 milissegundos, enquanto a do 5G é algo menor que 1 milissegundo.