China entrega presente inusitado para Vladimir Putin: poeira lunar

Gesto diplomático visa impulsionar pesquisa científica entre os países. Não deve "fazer falta": China quer trazer para a Terra mais amostras da Lua e de Marte
China entrega presente inusitado para Vladimir Putin: poeira lunar
Imagem: CNSA/Divulgação

O governo da China revelou que presenteou o presidente russo Vladimir Putin com algo um tanto incomum: 1,5 grama de amostras de solo e rochas da Lua. O material foi trazido à Terra pela sonda chinesa Chang’e 5, em dezembro de 2020.

O presente foi entregue a Putin em fevereiro do ano passado – dias antes do início da Guerra na Ucrânia –, quando ele visitou o gigante asiático, mas somente agora foi divulgado pela CNSA (Administração Espacial Nacional da China).

Em troca, a Rússia presentou a China com a mesma quantidade de amostras lunares, provenientes da missão soviética Luna 16, de 1970. A amostra foi entregue em março, quando o presidente chinês Xi Jinping visitou Moscou.

Além de Putin, o presidente francês Emmanuel Macron também recebeu 1,5 grama de amostras da Lua da missão Chang’e 5, durante sua visita à China no início deste mês. Os chineses dizem que o presente é um reconhecimento da cooperação na exploração espacial entre a China e a França por várias décadas.

Segundo a agência espacial chinesa, a troca de amostras busca impulsionar a pesquisa internacional. O país apoia o compartilhamento de informações científicas, para que elas sejam analisadas por pesquisadores de vários países, citando nomeadamente Austrália, França, Suécia, além dos rivais Estados Unidos.

Porém, o comunicado chinês não cita se o presidente brasileiro Lula também recebeu o presente lunar, durante a sua visita ao país há cerca de uma semana. Na ocasião, Lula e Jinping assinaram 15 acordos, incluindo um para desenvolvimento conjunto do novo satélite CBERS-6, e outro que envolve um plano de cooperação entre as agências espaciais dos dois países durante os próximos 10 anos.

China quer trazer mais amostras da Lua e Marte

A Chang’e 5 foi a primeira sonda chinesa a trazer amostras da Lua para a Terra. Ao todo, ela trouxe 1,731 kg de rochas e solo lunar – as primeiras desde a era Apollo, há cerca de 50 anos.

A China está desenvolvendo atualmente uma nova sonda, a Chang’e 6, que também deverá trazer mais amostras lunares. A diferença é que a nova missão coletará materiais do lado oculto da Lua. A expectativa é que a missão seja lançada entre 2023 e 2024.

Além disso, os chineses já planejam missões mais ambiciosas, como trazer as primeiras amostras do planeta Marte para a Terra. A expectativa é que a missão seja lançada em 2028, com a chegada das amostras prevista para meados de 2031.

Hemerson Brandão

Hemerson Brandão

Hemerson é editor e repórter, escrevendo sobre espaço, tecnologia e, às vezes, sobre outros temas da cultura nerd. Grande entusiasta da astronomia, também é interessado em exploração espacial e fã de Star Trek.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas