Como se não houvesse suficientes ameaças tecnológicas para se preocupar, você também precisa estar alerta contra os chamados “stalkerwares” – programas invasivos instalados por cônjuges desconfiados, ex-namorados ciumentos ou pais controladores – sem o seu conhecimento. Aqui estão os sinais de alerta (no seu computador) a serem observados e o que você pode fazer a respeito.

• A melhor forma de se proteger de ransomwares é com um sólido sistema de backup
• Tudo o que você precisa fazer no seu smartphone antes de viajar

Explicando o Stalkerware

O termo Stalkerware só ganhou força recentemente, graças a uma poderosa série de posts no Motherboard. No entanto, a prática de instalar software para espionar a família e os amigos já exista há muito tempo.

Hoje em dia, essas ferramentas estão disponíveis com mais facilidade e mais sofisticadas do que nunca. O que significa que não são apenas hackers que podem usá-las para observar a sua vida online.

A ascensão do smartphone desempenhou um papel importante nessas operações de vigilância do estilo “Faça Você Mesmo” – basta conseguir acesso ao celular de alguém e você pode espionar a vida dela detalhadamente, desde as mensagens de texto que enviam até as fotos que tiram. Antes você podia bisbilhotar o e-mail de alguém; agora você pode saber onde eles estão o tempo todo.

O Motherboard analisou um software chamado FlexiSpy, que pode ser executado em segundo plano em computadores e celulares, coletando um dossiê de dados para terceiros, seja um amante ciumento ou um pai protetor – e existem muitos outros softwares como ele.

Se você suspeitar que o FlexiSpy ou um stalkerware semelhante foi instalado em um de seus dispositivos, os efeitos podem ser emocionalmente e psicologicamente devastadores. Não tenha medo de procurar apoio de amigos, familiares e recursos de apoio do estado, se achar que precisa (além de seguir os passos que descrevemos aqui).

Sinais de alerta de Stalkerware

A notícia ligeiramente tranquilizadora é que é muito difícil alguém instalar um stalkerware sem ter acesso físico ao seu celular ou computador. Ele não pode ser instalado magicamente através do ar ou transportado por meio de uma mensagem de texto sem que você responda – os sistemas operacionais modernos são muito espertos com a segurança para permitir que isso aconteça.

Você pode inadvertidamente instalar algo que não deseja, seja ele um stalkerware ou um vírus padrão, clicando em um link em um e-mail. Portanto, como sempre, desconfie sempre dos links que recebe por e-mail ou pelas mídias sociais. Evite remetentes desconhecidos e verifique novamente arquivos de remetentes conhecidos, principalmente quando são enviados do nada. Infelizmente, a maioria dos stalkers provavelmente não tentará este método por medo de entregar o jogo.

Imagem: Captura de tela

O primeiro sinal de alerta a ser observado é se o seu laptop ou celular ficou com alguma outra pessoa por um longo período de tempo – e talvez volte com alterações de configurações ou aplicativos que você não reconhece.

No Windows, você pode ver aplicativos sendo executados em segundo plano clicando com o botão direito do mouse na barra de tarefas e escolhendo o Gerenciador de Tarefas (Ctrl + Shift + Esc); no macOS, inicie o Monitor de Atividade a partir do Spotlight (CMD + Espaço).

Faça uma rápida pesquisa na internet por qualquer aplicativo ou processo que você não reconheça no Gerenciador de Tarefas ou no Monitor de Atividades e a busca pode sinalizar o stalkerware – esse é um bom método para detectar todos os tipos de ameaças de segurança, mas não é garantido que identifique todas.

Imagem: Captura de Tela

No caso dos celulares, as ferramentas de monitoramento mais profundas precisam de um jailbreak (nos iPhones) ou que você habilite aplicativos de fontes desconhecidas (no Android), devido ao acesso extra ao sistema que eles necessitam – se você está usando um iPhone, a presença do aplicativo Cydia quer dizer que você tem jailbreak. No Android, vá em Segurança em Configurações e veja se a opção Dispositivos Desconhecidos está ligada.

Nem todos os tipos de rastreamento exigem um aplicativo. Se alguém próximo a você souber o tipo de palavras que você usa para senhas e também consegue ter uma boa ideia ao responder às suas perguntas de segurança, poderia acessar suas contas de e-mail ou de mídia social.

O que significa que você provavelmente deve verificar quais dispositivos estão conectados nas suas contas e quando eles se conectaram.

Imagem: Captura de Tela

Se os serviços que você usa ​​permitirem que você verifique as sessões ativas, faça o seguinte: na página da sua Conta do Google, por exemplo, clique em Eventos de Segurança e Atividade do Dispositivo para ver computadores e celulares que acessaram sua conta recentemente.

No Facebook, por sua vez, você pode ir para Segurança e Login a partir da página Configurações para ver as sessões ativas e os registros a partir deles.

Em geral, confie em seus instintos – é possível que quem quer que esteja fazendo isso deixe algo aparente ou deixe um rastro escapar antes de você perceber algo errado na sua conta de e-mail ou no seu smartphone. Você conseguindo ou não uma prova, tentar remover o aplicativo ou apps ofensivos pode confirmar suas suspeitas de qualquer maneira.

Remoção de Stalkerware

Por definição, o stalkerware é muito difícil de detectar e remover, mas você tem algumas opções caso desconfie que alguém está espionando você. Se você suspeitar que seu e-mail está sendo monitorado, por exemplo, altere sua senha para algo novo e também altere suas perguntas de redefinição de segurança.

A ativação da autenticação de dois fatores também ajudará, pois eles precisarão de acesso físico aos seus dispositivos para alterar as senhas.

Se você acredita que você foi atingido pelo stalkerware FlexiSpy em particular, então a ferramenta FlexiKiller desenvolvida por Claudio Guarnieri do grupo ativista Security Without Borders, deve ser capaz de removê-lo do seu computador Windows ou Mac. Não é o aplicativo mais fácil de usar, mas siga as instruções fornecidas com cuidado e você deve conseguir.

Imagem: Captura de Tela

Em geral para computadores, o conselho é o mesmo que damos para combater qualquer tipo de vírus ou ameaça de malware: um keylogger instalado por um hacker funciona da mesma forma que um keylogger instalado por um stalker. Mantenha uma ferramenta de segurança competente instalada, atualize-a regularmente e faça a varredura com frequência. Se você acha que seu software atual está deixando alguma coisa escapar, scanners como o Microsoft Safety Scanner ou o Kaspersky Virus Scanner, podem ajudar.

Se você suspeitar que sua webcam está sendo ativada sem o seu conhecimento, vale a pena instalar programas como o OverSight para Mac. Não encontramos uma ferramenta semelhante para o Windows, mas se você abrir as Configurações no Windows 10 e clicar em Privacidade e Câmera, poderá ver quais aplicativos podem usar sua webcam. É possível que você consiga pegar algum sinal do stalkerware sem realmente revelar todo o programa.

Imagem: Captura de tela

Quando se trata de celulares, um reset completo para as configurações de fábrica deve ser suficiente para limpar a maioria dos softwares de monitoramento, embora seja difícil dizer ao certo, já que não estamos cientes de todas as ferramentas escondidas que existem por aí.

No caso dos iPhones com jailbreak, redefini-los de volta à condição de fábrica removerá o jailbreak junto com todos os seus aplicativos, desejados ou indesejados, e todos os seus arquivos.

Na versão mais recente do Android (padrão), abra Configurações e vá para Fazer o backup e redefinir e toque em Restaurar para padrão de fábrica. No iOS, você precisa conectar seu telefone a um computador com o iTunes e redefini-lo a partir dali, usando a opção Restaurar o iPhone. Em ambos os casos, lembre-se de fazer o backup de todos os seus arquivos e fotos importantes em outro lugar primeiro e cancelar o registro do seu telefone de serviços como iMessage e Find my iPhone, se necessário.

Imagem: Captura de tela

Ficar de olho nos aplicativos instalados no seu celular também é uma boa ideia. No Android, vá até o menu Aplicativos em Configurações; no iOS, você pode ir para Geral e Aplicativos para ver o que está instalado. Mais uma vez, faça uma pesquisa rápida na Web para procurar algo que você não reconheça ou se lembre de ter instalado para ver se é algo com que você precisa se preocupar.

Por sua própria natureza, o stalkerware é projetado para ficar bem escondido e ser difícil de detectar, mas é difícil que algo permaneça no seu laptop ou smartphone por muito tempo se você estiver procurando especificamente por ele. Livrar-se de tudo o que foi instalado no seu dispositivo é apenas parte do processo de lidar com a espionagem, mas você pode pelo menos se certificar de que o stalkerware seja removido.

Imagem do topo: Денис Евстратов/Unsplash