A doninha-de-patas-pretas é uma adorável espécie de mustelídeo que está ameaçada de extinção por causa de uma praga, e o governo dos EUA acha ter uma solução: usar um drone para disparar M&Ms com vacinas e corante.

A agência U.S. Fish and Wildlife Service vai lançar os M&Ms com vacinas no norte do estado de Montana a partir de drones que podem disparar simultaneamente em três direções, e eles esperam que isso consiga uma cobertura de terra o suficiente para fazer diferença para a espécie. O drone vai usar GPS para lançar as vacinas em intervalos de 10 metros.

“É a forma mais rápida e barata de distribuir a vacina,” diz o biólogo Randy Machett, da agência norte-americana. “Estamos esperançosos de que essa vacina oral seja usada para minimizar locais de praga e para tratar dezenas de milhares de hectares todos os anos.”

Os M&Ms não são para as doninhas em si, e sim para os cães da pradaria da região, que são a principal fonte de alimento dos furões. A propagação da praga silvestre significa que a população de cães da pradaria tem sido baixa, o que afetou outras espécies, incluindo a única doninha nativa da América do Norte, que se recuperou de uma quase-extinção com a ajuda de inseminação artificial. Hoje em dia apenas cerca de 300 animais da espécie estão vivos.

Testes em laboratórios mostraram que os cães da pradaria gostam de M&Ms, e o corante adicionado aparece em seus bigodes, o que facilita o controle dos animais vacinados. O plano deve ser colocado em ação em setembro após aprovação final por parte da agência. Será que essa ideia também pode ser aplicada a crianças humanas?

[The Guardian]

Foto: Will Singleton/AP