El Salvador dará a cada cidadão adulto do país US$ 30 (cerca de R$ 150 na conversão direta) em Bitcoin, desde que a pessoa baixe e registre o aplicativo de criptomoeda do governo, conhecido como Chivo. A população atual de El Salvador é de pouco mais de 6,4 milhões de habitantes.

O anúncio foi feito pelo presidente Nayib Bukele na noite desta quinta-feira (24), durante uma apresentação na TV em que tentou explicar o que acontecerá quando El Salvador começar a tratar o Bitcoin como moeda legal, depois que a chamada “Lei do Bitcoin” de Bukele entrar em vigor no dia 7 de setembro. “O que estamos fazendo é incentivando o uso do Bitcoin e desse sistema, que vai gerar a multiplicação de dinheiro na economia”, disse Bukele.

Bukele passou uma hora tentando explicar por que estava investindo tanto dinheiro do governo para distribuir Bitcoins para salvadorenhos, já que seu país se tornou o primeiro no mundo a tratar a criptomoeda como uma moeda legal. O presidente exibiu gráficos do novo aplicativo que permitirá às pessoas trocarem seus Btcoins por dólares ou manterem a criptomoeda em suas carteiras. O app ainda não foi lançado, será compatível com smartphones Android e iOS, e será compatível com outras carteiras de criptomeodas.

Assine a newsletter do Gizmodo

A moeda oficial de El Salvador é o dólar americano e existem rumores de que futuros salários e pensões poderão ser distribuídos em Bitcoin. No entanto, o presidente Bukele fez o possível para acalmar esses temores, garantindo aos salvadorenhos que ainda terão acesso a dólares tradicionais. Os rumores provavelmente decorrem da transição da moeda colón de El Salvador para dólares americanos em 2001, quando todas as contas bancárias foram forçadas a mudar.

“Os salários e pensões continuarão a ser depositados em dólares. Tem havido uma pequena campanha suja sobre a questão de que os salários mudarão para Bitcoin, mas esse não é o caso. Contas bancárias em dólares não serão convertidas em Bitcoin,”, explicou o presidente de El Salvador.

Atualmente, o Bitcoin está sendo negociado a US$ 34.399 (R$ 170 mil) — um aumento de cerca de 3,3% nas últimas 24 horas. Mas a criptomoeda ainda está 8,51% abaixo do valor de uma semana atrás, e 38,82% abaixo do valor registrado há três meses.