Há algumas semanas, Elon Musk disse que deveríamos bombardear Marte para aquecer o planeta e prepará-lo para abrigar vida (se ela já não existir por lá). O bilionário estava apenas falando de improviso, e durante um evento da empresa de energia solar SolarCity, ele resolveu esclarecer as coisas.

O fundador da SpaceX não quer bombardear a superfície do planeta vermelho. Ele quer usar bombas de fusão mais poderosas do que qualquer explosivo já feito para estourarem no céu em intervalos de poucos segundos, criando um “sol” temporário sobre cada polo.

De acordo com o Mashable, Musk disse o seguinte: “eu estava falando em ter uma série de explosões muito grandes para os nossos padrões, mas muito pequenas para os padrões de calamidade – basicamente, ter dois minúsculos sóis pulsantes sobre os polos. Eles na verdade estariam acima do planeta, não no planeta.”

“A cada vários segundos, seriam enviadas grandes bombas de fusão sobre os pólos… Muitas pessoas esquecem que o nosso Sol é uma gigante explosão de fusão”, ele disse a uma plateia em silêncio.

Musk está tentando explicar aqui um plano para aquecer rapidamente a superfície de Marte, a fim de tornar o planeta habitável para as plantas. Existe uma grande quantidade de dióxido de carbono preso nos polos de Marte na forma de gelo seco; e o CO2, como sabemos, é um poderoso agente de aquecimento global.

Ao liberar energia suficiente sobre os polos, isso pode enviar o CO2 em direção ao céu, aquecendo a atmosfera o suficiente para alavancar um ciclo de feedback positivo e um efeito estufa necessário para a fotossíntese.

No entanto, as tentativas do bilionário de explicar a terraformação de Marte para as massas parecem ter apenas solidificado sua imagem de supervilão. Felizmente, ele tem outros projetos para conquistar a simpatia do público, tais como uma internet espacial, a Tesla e a SpaceX.

[Mashable]

Imagem por NASA