Você está perdoado caso confunda Jonathan Trappe com Carl Fredriksen do filme “UP – Altas Aventuras” da Pixar, ou até mesmo com o padre baloeiro Adelir de Carli. Assim como Fredriksen e o sacerdote brasileiro, Trappe é um balonista que gosta de viajar pelo mundo sendo carregado por balões. O seu próximo desafio é cruzar o Oceano Atlântico.

Mas a futura viagem de Trappe tem mais semelhanças com o personagem do filme da Pixar do que com o padre Adelir de Carli, que morreu enquanto tentava bater o recorde de permanência no ar com balões de gás hélio em 2008.

Para promover a viagem, ele criou uma versão real da casa de Fredriksen que será mostrada em um festival internacional de balonistas no México. Sim, uma casa que realmente voa com balões. O Daily Mail tem belas imagens de como ficou a recriação dela.

Agora Trappe começará a sua viagem. Ele vai partir de Maine, nos Estados Unidos, e viajará 4.000 km até chegar em Paris. Mas desta vez ele não usará a casa, e sim um bote amarrado a 365 balões que voará entre 5 km e 7,5 km de altura. Ele é experiente no assunto e foi o primeiro homem a cruzar o Canal da Mancha com balões de hélio – ele voou da Inglaterra até a Bélgica.

Mas o novo desafio é muito maior. Cinco pessoas já morreram tentando cruzar o Atlântico com balões de gás hélio e ninguém jamais conseguiu completar o trajeto. Só mesmo o personagem fictício Carl Fredriksen quem conseguiu viajar por essa distância tão grande em balões de gás hélio, mas ele foi pra América do Sul e ele não existe.

O site de Jonathan Trappe, Cluster Balloon, dá mais detalhes sobre a sua viagem. Vamos torcer para que ele seja bem sucedido na sua aventura – e que não tenha o mesmo destino do padre brasileiro. [Daily Mail, Outside]