Em um movimento que deve irritar mais que apenas algumas publicações, o Google pretende corrigir a “brecha” que permitia que os sites vissem quando você estava navegando no modo anônimo.

O Google anunciou em uma post em seu blog na quinta-feira (18) que a atualização chegará com o lançamento do Chrome 76 no final deste mês. A possibilidade de os sites verem que você está navegando no modo privado é um resultado não intencional do API FileSystem do Chrome, que está desativado no modo anônimo. Se um site pesquisar o API FileSystem e receber uma mensagem de erro, ele poderá, como diz o Google, “proporcionar ao usuário uma experiência diferente”.

“Com o lançamento do Chrome 76 programado para 30 de julho, o comportamento do API FileSystem será modificado para corrigir esse método de detecção no modo de navegação anônima”, disse a empresa.

As notícias sobre esse tipo de comportamento dos sites vêm surgindo há anos, e é uma enorme dor de cabeça se, digamos, você está tentando contornar o paywall. Mas, embora seja um problema para os sites não conseguir forçá-lo a fazer login, assinar ou alternar para um modo de navegação normal, o Google observa que há graves circunstâncias sob as quais os usuários do modo de navegação anônima talvez precisem proteger sua privacidade, incluindo opressão política ou abuso doméstico.

Este é apenas o passo mais recente da campanha de privacidade do Google, que trabalha para acompanhar todos os outros gigantes da tecnologia que agitam sua própria bandeira de privacidade ostensiva. Mas, dado o fato de que isso tem sido um problema há anos, consertar isso parece ser o mínimo que o Google poderia fazer – particularmente admitindo que alguns de seus usuários confiam no modo anônimo para proteção além de simplesmente contornar o medidor de visualizações de um site.

Dito isto, ainda é uma atualização bem-vinda. O Google também observou que, além de consertar a brecha do API do FileSystem, “trabalhará da mesma forma para remediar qualquer outro meio atual ou futuro de detecção do modo de navegação anônima”.