Cientistas criaram um sistema robótico que responde aos sinais de movimento muscular de uma pessoa parcialmente paralisada. Esses sinais, então, são retransmitidos por uma interface cérebro-máquina (IMC) — permitindo que a pessoa se movimente.

A técnica foi experimentada em um paciente que não conseguia usar os dedos há cerca de 30 anos. Um vídeo impressionante mostra as partes robóticas cortando um pedaço de bolo com faca e garfo e depois colocando-o na boca do homem.

No vídeo, uma voz computadorizada vai orientando cada ação do homem: “Mova sua mão direita para começar”, “Movendo o garfo para a comida”, “Movendo a faca para a esquerda”, entre outras ações.

Você pode assistir à máquina em ação no vídeo abaixo.

A criação é assinada por uma equipe liderada por pesquisadores da Universidade Johns Hopkins, nos EUA. Eles publicaram um artigo na revista científica Frontiers in Neurorobotics que descreveram a descoberta.

Também chamado de interface cérebro-computador, um sistema IMC cria um link de comunicação direta entre o cérebro e o computador, que decodifica sinais neurais e os “traduz” para executar várias funções — como comer um pedaço de bolo, por exemplo.

Assine a newsletter do Gizmodo

“A interação homem-máquina demonstrada neste projeto denota as capacidades potenciais que podem ser desenvolvidas para ajudar pessoas com deficiência”, disse em comunicado Pablo Celnik, que liderou o estudo.