Nesta extensa reportagem são descritas técnicas e truques pseudocientíficos sobre como aumentar a estatura de adultos, além de falar das comunidades que discutem o tema e toda uma indústria de suplementos com resultado sem comprovação científica.


Não importa quantos anos você tem, o site Height Maximizer afirma que pode fornecer “informações legítimas que vão realmente ajudar você a ficar mais alto”. Eles apresentam “hacks de altura”, supostos suplementos para aumentar sua estatura e “8 maneiras de ficar mais alto: dicas que funcionam (para todas as idades)”. Cada página é complementada com o logotipo do site, a imagem de um fisiculturista e uma seta vermelha brilhante apontando para cima, e abaixo, o slogan do Height Maximizer: “Puberdade ou não, aqui nós crescemos!”

Nem todo post é um discurso de vendas, mas Height Maximizer é um vendedor afiliado de suplementos e outros produtos relacionados com a altura, como “Grow Taller 4 Idiots” [Fique mais alto, para idiotas], um livro e DVD prometendo ensinar aos seus compradores “um Truque Simples” que “força você a crescer pelo menos 5 centímetros em 8 semanas, mesmo se você tiver passado da PUBERDADE!” Em sua mistura de textos publicitários, reflexões aparentemente sinceras, pesquisas na internet sobre fisiologia humana e fotos de antes e depois, há algo quase surrealmente casual no tratamento de altura do site –algo que pelo menos a maioria dos adultos considera imutável– uma área de auto-aperfeiçoamento semelhante à perda de peso, ou um obstáculo à vida que pode ser superado com a combinação certa de suplementos e vitaminas.

“Não existe um mecanismo que eu possa fundamentar fisiologicamente que explique como isso funcionaria”.

O Height Maximizer é apenas uma estrela em uma galáxia cada vez maior de sites, produtos e serviços que prometem permitir que os usuários vejam o mundo a partir de um ponto de vista mais elevado. Você pode encontrar uma série de aplicativos, rotinas de exercícios, cirurgias, planos de dieta e blogs pessoais cheios de histórias de auto-experimentação e complexas teorias pseudocientíficas sobre como crescer em qualquer idade. Existem supostos dispositivos e acessórios para aumentar a estatura, vídeos do YouTube assistidos por milhões que alegam usar o hipnotismo para fazer os espectadores ficarem mais altos e, como acontece com muitas doenças ou aspirações, existem pílulas: suplementos nutricionais como Peak Height são direcionados a crianças que ainda estão crescendo , enquanto outros, como o Growth Factor Plus, afirmam ser para “adultos maduros que buscam uma segunda chance de crescimento”.

O Reddit é repleto de threads de adultos totalmente crescidos em busca de pílulas e alongamentos que melhor enganem as forças da genética para aumentar sua estatura, ou adolescentes buscando ficar mais altos para conseguir encontros com garotas ou uma vaga no time de basquete, todos pedindo conselhos na plataforma para formas de turbinar o crescimento natural. Os usuários questionam se suplementos para crescimento são um golpe, buscam conselhos sobre cirurgias que prolongam o comprimento dos membros e mostram ganhos de estatura relatados, como uma mulher de 26 anos que alegou ter alongado cerca de 9 centímetros com natação e ioga. Um usuário disse que ganhou “cerca de 1,5 cm em 3 dias” ouvindo músicas que prometem ajudá-lo a “crescer mais com uma audição”. Aqui você pode encontrar tudo: ciência médica legítima, fantasia inofensiva e vendedores de altura, oferecendo panacéias duvidosas e conselhos questionáveis.

Por que as pessoas querem ser altas?

Existem algumas razões convincentes para querer ser mais alto. Um estudo da Universidade de Chicago de 2015, por exemplo, mostrou que pessoas mais altas tendem a desfrutar de “um aumento substancial em salários e ganhos”, e vários estudos mostram que pessoas altas são percebidas por outros como tendo potencial superior de liderança. Outra pesquisa mostra que pessoas mais altas relatam níveis mais altos de satisfação com a vida em geral, são mais propensas a se elevar a posições gerenciais e até mesmo a sentir menos tristeza e dor física do que indivíduos mais baixos.

Mas romance pode ser a área mais visível e sensível no campo social em que altura e sucesso estão correlacionados. Nas pesquisas, as mulheres heterossexuais mostraram uma preferência por homens mais altos. E mesmo que a vida online permita a possibilidade do aplacamento das primeiras impressões, as pessoas também são frequentemente reduzidas a listas de estatísticas físicas, hobbies e fotos de perfil, especialmente quando se trata de perfis de namoro. (No início deste ano, a plataforma Tinder fez uma pegadinha com o público com a atualização de primeiro de abril prometendo verificar a altura de usuários do sexo masculino, uma referência para homens que mentem sobre as suas alturas para parecerem mais atraentes em aplicativos de namoro).

Insegurança masculina

Há pessoas de todos os sexos, alturas e origens que gostariam de ser mais altos, mas o mundo online dos hacks de altura e do aumento de estatura é alimentado principalmente pela solidão e insegurança dos homens. Talvez não seja surpreendente que o aumento de altura seja um tópico frequente de conversas entre os incel, ou celibatários involuntários, uma comunidade vagamente afiliada de homens principalmente jovens que se enfurecem com as mulheres que não os desejam, divulgando estatísticas sobre aparência e altura como prova de que a sociedade é tendenciosa contra eles – e, às vezes, conclui que a única maneira de encontrar companhia é, de alguma forma, ficando mais alto. Como diz um pôster da incel, quando se trata de amor, “se você é baixinho, JÁ ERA”.

“Eu preciso de um jeito de ficar mais alto”, defendeu um usuário do grupo “shortcels” do Reddit, que manifestou interesse em “alongamento da coluna, glucosamina, crescimento, etc”. Um post no subreddit “braincels”, que tem mais de 65.000 assinantes, intitulado “(combustível insano da vida) Cresca mais em qualquer idade”, detalha um complemento “muito promissor” para melhorar a altura rotina. Outro usuário, que se identifica como um “virgem de 25 anos”, descreve seu “grande experimento incel”, um complexo plano de anos para se transformar em um homem atraente através de transplantes capilares, uso de esteróides e cirurgia de alongamento das pernas.

Há pessoas de todos os sexos, tamanhos e origens que gostariam de ser mais altas, mas o mundo online dos hacks de altura e do aumento da estatura é principalmente alimentado pela solidão e pela insegurança dos homens. Talvez não seja surpreendente que o aumento de altura seja um tópico frequente de conversa entre os incels”.

Postagens sobre pílulas de crescimento e hacks de altura foram banidas do r/short, um subreddit orientado para a altura com mais de 30.000 membros, porque, como um moderador da comunidade disse ao Gizmodo, ele e outros moderadores acharam que esses produtos eram geralmente enganosos e parte de uma cultura que se alimenta do desespero dos baixos, impedindo que as pessoas aprendam a viver em seu próprio corpo.

Não há como negar que é preciso um tipo focado de otimismo para ir à academia com uma sacola cheia de pílulas que aumentam a altura, pronto para se esticar além das limitações da natureza. Mas desde pais dando suplementos misteriosos comprados na internet para seus filhos até fóruns onde pessoas baixas debatem as melhores maneiras de ficarem mais altas, há também uma espécie de fatalismo determinista aqui, um medo de que se as pessoas não forem altas, elas não conseguirão encontrar felicidade, amor ou sucesso profissional.

Altura mundial estabilizada

Nos últimos 150 anos, a altura humana média nas nações industrializadas subiu cerca de dez centímetros, um desenvolvimento geralmente atribuído à melhoria na nutrição infantil. Nas últimas décadas, porém, a tendência mundial da altura parece ter estabilizado, com alguns países, incluindo os EUA, relatando um leve declínio na altura dos homens em geral. De acordo com um relatório de 2018 do Centers for Disease Control, as mulheres americanas agora têm uma altura média em torno de 1,62, enquanto os homens crescem até uma média de 1,75m. Hoje em dia, embora a desnutrição, o trauma e a exposição infantil a doenças ainda possam ter um impacto sobre o crescimento, em crianças saudáveis a altura final é basicamente uma questão de genética.

“Não há nenhum alimento ou suplemento nutricional que comprovadamente afete a altura final de uma criança saudável”, diz o Dr. David W. Cooke, professor associado de pediatria e diretor clínico de endocrinologia pediátrica da Johns Hopkins University School of Medicine, que trata de uma série de problemas de saúde relacionados ao crescimento. Ainda assim, ele esclareceu que na infância: “Certamente há medicamentos que podem afetar o crescimento.”

“Psicologicamente, ganhar altura e músculos tornou-se a minha única missão.”

Crianças diagnosticadas com condições como deficiências de hormônio de crescimento ou baixa estatura idiopática –um termo para crianças saudáveis que caem na porcentagem 1,2% mais baixa–podem ser tratadas com hormônio de crescimento humano sintético (HGH), que pode melhorar a altura final “dramaticamente” para pessoas com deficiências e geralmente entre dois e cinco centímetros para crianças saudáveis ​​e baixas, disse Cooke. (Alguns estudos correlacionam o uso do hormônio do crescimento na infância com riscos à saúde a longo prazo). O HGH promove predominantemente o crescimento ao desencadear a produção do fator 1 de crescimento semelhante à insulina, um hormônio que estimula no corpo as placas epifisárias de crescimento, estruturas de cartilagem no final dos ossos que produzem o crescimento ósseo na adolescência.

As placas de crescimento das pessoas começam a desaparecer na adolescência e, à medida que a cartilagem das placas é substituída por osso sólido, em um processo chamado de “fusão”, as pessoas param de ficar mais altas. Para os adultos, “há procedimentos de alongamento dos membros onde você quebra o osso da perna e estica, mas tirando a cirurgia, você não pode ficar mais alto se você acabou de crescer, se suas placas de crescimento já estiverem fundidas”, disse Cooke. (A cirurgia de alongamento de membros pode custar centenas de milhares de dólares e envolve um processo de recuperação longo e doloroso). Tomar suplementos para aumentar a altura dos adultos “não faz nenhum sentido”, disse ele. “Isso não vai acontecer”.

Conto do vigário

A página “sobre” do Heightmaximizer.com apresenta a história de um jovem chamado Alan Care, descrito como o fundador do site. Em uma carta para os leitores do site, Care escreve: “Se você está batalhando para crescer mais, eu já estive na mesma posição que você”. De acordo com o site, Care tinha pais baixos e era mais baixo do que todos seus amigos, mas ficou “muito mais alto do que eu imaginava ser possível”, através da persistência e “lendo centenas de diferentes blogs e artigos sobre como aumentar a altura”. Embora ele não escreva sobre isso no site, Care também tem outro problema: ele não é uma pessoa real.

Alan Care e Height Maximizer são criações de Jason Yoon, um homem de 24 anos de Toronto que disse que desenvolveu um interesse em altura e seus descontentamentos enquanto estudava cinesiologia na faculdade. “Eu sempre tive curiosidade em saber a verdade, se você quer crescer mais, ou quanto a genética afeta sua altura, e quanto você pode crescer mais depois da puberdade”, disse Yoon em um telefonema. Seu plano, segundo ele, era reunir a sabedoria acumulada da internet sobre o ganho de altura, “colocar tudo em um blog” e, no processo, ganhar algum dinheiro com links de afiliados para supostos produtos que aumentam a altura. Embora Cooke tenha dito que as pessoas não ficam permanentemente mais altas depois que suas placas de crescimento se fundem, Yoon alegou que ele e seus amigos experimentaram produtos de ganho de altura e se tornaram mais altos depois de adultos usando um regime de alongamentos e suplementos.

Há algo quase surrealmente casual no tratamento de altura do site –algo que pelo menos a maioria dos adultos considera imutável– uma área de auto-aperfeiçoamento semelhante à perda de peso, ou um obstáculo à vida que pode ser superado com a combinação certa de suplementos e vitaminas.

Yoon disse que criou um fundador fictício para o site porque ele tinha “medo de se revelar online”, e achou que a imagem mais identificável seria “um cara branco… que não se parece muito com um modelo. Na verdade, não sei o que estava pensando” ele riu. Ele disse ao Gizmodo que está se sentindo encabulado sobre a persona falsa e agora planeja refazer o site, incorporando seu nome verdadeiro, fotos e informações específicas sobre seus próprios experimentos com os produtos.

Falando sobre a base de como a maioria dos produtos online afirmam funcionar, Yoon disse, “se seus ossos ainda estão crescendo, há coisas diferentes que você pode fazer para maximizar seu crescimento ósseo, quando seus ossos acabaram de crescer, você precisa tentar maximizar o comprimento da sua coluna”. (De acordo com Cooke, “maximizar o crescimento ósseo ”em crianças saudáveis ​​requer apenas uma dieta adequada). Yoon acredita que adultos totalmente crescidos podem crescer até cerca de 5 cm alongando suas colunas. Ele disse que avisa os adultos: “se você está tentando maximizar o comprimento da sua coluna, você só pode crescer até certo ponto”.

“Nenhum adulto pode aumentar sua altura sem cirurgia”, disse Todd Milbrandt, cirurgião ortopédico e professor associado de ortopedia e pediatria na Mayo Clinic. Ao esticar a coluna, disse Milbrandt, “você provavelmente poderia ganhar um pouco de altura, mas seria uma altura temporária, não altura permanente”.

A maleabilidade da coluna é um tópico frequente para a propaganda de produtos e serviços destinados ao aumento de altura em adultos. Sua espinha tem 24 vértebras móveis com cartilagem entre elas, o que permite que a coluna se expanda e contraia sob certas circunstâncias. No espaço, por exemplo, os astronautas podem se tornar alguns centímetros mais altos sem a pressão da gravidade da Terra, embora voltem à altura anterior quando voltam para casa. Na verdade, como sua coluna se descomprime quando você se deita para dormir e recompõe ao longo do dia, as pessoas são um ou dois centímetros mais altas quando acordam, explicou Cooke. A coluna também pode ser alongada com vários exercícios e rotinas de alongamento, mas em todos os casos, a maioria dos especialistas concorda que o aumento é temporário.

“Eu só testei um suplemento e funcionou”, disse Yoon, referindo-se ao Growth Factor Plus, que custa US$ 169 por um frasco de 60 comprimidos e é uma das pílulas de crescimento mais populares, vendida por uma empresa de Nova Jersey chamada Purity Select. (Purity Select não respondeu a vários pedidos de comentários sobre esta história). O Growth Factor Plus alega que pode ajudar os adultos a crescerem mais, ajudando no crescimento adicional de cartilagem entre os discos da coluna vertebral, impedindo-os de recomprimirem após o exercício e tornando os ganhos de alongamento permanentes. Embora notando que ele não tenha visto estudos específicos sobre esse suposto mecanismo, Cooke diz que “não parece plausível”, e “não esperava que tivesse qualquer efeito”. “Não conheço nada que funcione assim”, disse Milbrandt. “Sua cartilagem não aumenta a sua altura”.

Além de suas alegações relacionadas à cartilagem, o Growth Factor Plus também é comercializado como um “suplemento de HGH” como uma “alternativa à prescrição de HGH para adultos”, que segundo o site do produto, “pode ajudar com o crescimento”. De acordo com Cooke, o termo “suplemento de HGH” não tem sentido, porque o HGH não pode ser tomado oralmente, e porque se as pessoas não estiverem doentes ou desnutridas, nenhum aditivo nutricional provou mudar a produção geral do hormônio de crescimento de uma maneira que altera a altura final. Yoon aponta para estudos que sugerem que um ingrediente do Growth Factor Plus, um aminoácido chamado arginina, pode causar secreção de HGH quando administrado oralmente, mas de acordo com Cooke, de qualquer forma, o HGH não ajudaria os adultos a crescerem porque suas placas de crescimento já se fundiram. O extrato de pituitária bovina, outro ingrediente do Growth Factor Plus, contém hormônios bovinos reais, embora eles também sejam “digeridos no estômago”, disse Cooke, “e não absorvidos como hormônio do crescimento”. Além disso, observou Cooke, extrato de pituitária bovina poderia teoricamente estar contaminado com príons causadores de doenças, embora o risco seja provavelmente extremamente baixo.

Existem (pelo menos) dúzias de suplementos que alegam tornar as pessoas mais altas, do extrato de ashwagandha, uma erva usada na medicina ayurvédica, a NuBest Tall, apresentado como uma “fórmula integradora entre a medicina do Oriente e do Ocidente”. Além do Growth Factor Plus, apenas um outro suplemento, Peak Height, tem o selo de aprovação do Maximizer Height. Peak Height é provavelmente o suplemento de estatura mais famoso que existe. Com centenas de comentários positivos no Amazon, o Peak Height consiste em vitaminas e aminoácidos que a empresa afirma que podem ajudar crianças a aumentarem até 8 centímetros a sua altura adulta, se tomadas “durante todos os anos de crescimento”. Um suprimento de 6 meses custa cerca de US $ 200. Yoon fez referências a pesquisas que mostraram que um suplemento nutricional promoveu crescimento de curto prazo em meninos magros e de pouca estatura, como prova de que os suplementos poderiam ser eficazes.

Há uma espécie de fatalismo determinista aqui, o medo de que, se as pessoas não forem altas, não conseguem encontrar felicidade, amor ou sucesso profissional.

Cooke disse que os ingredientes no Peak Height soam inofensivos, mas ele diria aos pais considerando dar o suplemento para seus filhos que fazer isso seria “um desperdício de dinheiro, porque definitivamente não vai afetar a altura final de seus filhos”. Ele explica que enquanto pode haver muitos fatores que poderiam potencialmente causar crescimento de curto prazo ou um aumento temporário nos níveis hormonais, o estudo aponta apenas para mostrar uma “diferença muito pequena” na taxa de crescimento, e “aumentar a taxa de crescimento a curto prazo ainda é muito distante de aumentar a altura final”. Níveis de hormônio do crescimento também podem ser aumentados, mas isso também está longe de uma alteração significativa no crescimento de uma criança. Também parece conveniente que esses suplementos sejam tomados durante os anos de pico de crescimento de uma criança, tornando difícil separar qualquer resultado do crescimento normal ou um resultado final alterado. Da mesma forma, o Growth Factor Plus supostamente precisa ser usado em combinação com exercícios de alongamento da coluna e melhora da postura, nublando a capacidade dos usuários de diferenciar entre as pílulas e os efeitos normais do alongamento e da postura ereta.

“Eu sempre quis ser um pouco mais alto”, disse Jason Lee de 27 anos, amigo de Yoon que participou do experimento com o Growth Factor Plus e afirma ter crescido “cerca de 3,7 centímetros”. Lee diz que ele é mais baixo que todos os primos, o que o deixava “inseguro” em reuniões de família. “Minha formação é coreana”, disse Lee, “e em nosso país tendemos a nos preocupar bastante com a altura”.

Além das pílulas, Lee, Yoon e outros dois amigos também incorporaram outras estratégias que foram reveladas na internet, Disse Lee, como dormir sem travesseiro. (O tipo de travesseiro que você usa pode afetar sua postura de cabeça e pescoço). “Usamos corretores de postura e então fazemos de cinco a dez minutos de alongamentos todos os dias”. Ele se lembra de como o grupo fazia os alongamentos no campus e “alguns de nossos amigos em comum passariam e perguntariam ‘o que vocês estão fazendo?’ E nós dizíamos a eles, diretamente: ‘Estamos tentando ficar mais altos’. Era divertido ver as reações das outras pessoas. Elas apenas riam. Elas achavam que estávamos brincando”.

Esticando a coluna

Considerando que você pode até certo ponto esticar a coluna com exercícios, mesmo que temporariamente, há defensores da ioga e partidários do Pilates que defendem as disciplinas como formas de aumentar sua altura. Praticantes da Técnica de Alexander, um sistema de modificação de movimentos e postura que é popular entre atores e oradores públicos, elogiaram a capacidade do programa em ajudar as pessoas a ficarem mensuravelmente mais altas. Em 2012, um escritor do Daily Mail do alegou ter ganhado cinco centímetros depois de participar de um programa chamado “Agrowbics”, inventado por um treinador chamado Pierre Pozzuto.

“Sempre tive problema com a minha altura”, escreveu Pozzuto em um e-mail, “Eu sempre parecia jovem para a minha idade”. Em fotos online, Pozzuto tem um sorriso travesso e bíceps e antebraços rochosos, de aparência poderosa. “Ganhar psicologicamente altura e músculos tornou-se minha única missão. Quando eu me tornei sábio o bastante, o Agrowbics tornou isso possível ”, ele escreveu. Pozzuto agora dirige a Buff Bobcat, empresa que vende suplementos e outros produtos esportivos; como treinador, ele trabalhou com clientes famosos como Keira Knightley e Gordon Ramsey. Agrowbics, escreveu Pozzuto, “não é uma pílula mágica, você tem que se esforçar”. O programa mistura “TRX, anti-gravidade, Power Plate, HIIT (treinamento com intervalo de alta intensidade) e ioga”, de acordo com Pozzuto e, geralmente, “resolve um monte de problemas nas costas”.

Quando perguntado sobre a permanência dos ganhos com alongamento, Pozzuto foi inflexível: “Os resultados são permanentes”, ele escreveu. Ele alega que regularmente faz exames com seus clientes, e “todos os meus clientes da Agrowbics mantém os ganhos”. Não é apenas alongar a coluna, escreveu Pozzuto, “o treinamento HIIT causa liberação de hormônio de crescimento (HGH) e microfraturas ósseas que ajudam no crescimento dos tecidos”.

estudos que mostram que o treinamento com intervalo de alta intensidade pode aumentar os níveis de hormônio do crescimento, mas para os adultos, disse Milbrandt, “a não ser que você tenha uma placa de crescimento sobre a qual o HGH possa agir sobre, não importa”. Exercícios que causam microfraturas (que são, ao que o nome indica, pequenas fraturas no osso) também não o deixarão mais alto, diz Milbrandt, “a não ser que você tenha uma maneira de expandi-los através do tempo –é assim que a cirurgia funciona”. Talvez, ele brincou, seria teoricamente possível “se você ficasse de cabeça para baixo durante quatro semanas seguidas, o tempo todo”.

Crescendo em estatura com música

Talvez o mais curioso exemplo de métodos de aumento de altura online seja a coleção do YouTube de apresentações de áudio de hipnose e meditação, usando batidas binaurais, mensagens subliminares e frequências especiais para canalizar vibrações de crescimento para os espectadores. Uma faixa do canal Brainwave Power Music, chamada “Grow Taller – Pimpitary Stimulation Music”, tem mais de 970.000 visualizações no YouTube e milhares de comentários, como “Eu tenho 16 anos e tinha 143 e agora tenho 148 cm. cresci 5 cm em 5 dias” ou “Funciona se você ouvir regularmente por pelo menos duas semanas” ou “Eu recomendaria ouvir isso antes de ir dormir para obter o melhor resultado :)” Um comentarista pergunta se o vídeo ajuda as pessoas com escoliose.

Kurt Attard da Brainwave Power Music nasceu e cresceu em Sydney, na Austrália, e vem de uma “família imigrante de Malta”, escreveu em um e-mail. O canal do YouTube “emprega 6 funcionários em tempo integral”, escreveu ele. “Eu pessoalmente sempre tive problemas para dormir, [com] pensamentos demais me mantendo acordado à noite. Foi assim que descobri as batidas binaurais”.

Se você toca um tom de uma frequência em seu ouvido esquerdo e outro em uma frequência ligeiramente diferente no direito, o seu cérebro produz a ilusão de um terceiro tom, chamado de batida binaural. O efeito das batidas binaurais no cérebro ainda não está claro, mas pesquisas iniciais sugerem um possível impacto em fatores como humor e ansiedade. Há muito entusiasmo online pelo potencial teórico, e você pode encontrar crentes afirmando que eles podem ajudá-lo a fazer qualquer coisa, desde aliviar o estresse até regenerar seu prepúcio.

Attard disse que o vídeo “Grow Taller” inclui a Ressonância Schumann 7,83 hertz e suas oitavas, particularmente 31,32 hertz, com a finalidade de “estimulação da hipófise”. Ele acrescentou outras freqüências, neste caso para representar efeitos como um sentimento de rejuvenescimento e compôs músicas que as complementavam. Dito isso, ele explica, “nós nunca defendemos o uso de nossas freqüências como uma alternativa à medicina moderna”. A Brainwave Power Music quer ajudar seus espectadores a “relaxar, dormir e desestressar, e embora haja alguma ciência para apoiá-la, neste estágio é puramente entretenimento em todos os sentidos ”, escreveu Attard. “O efeito placebo também pode entrar em jogo”, ele acrescenta.

“Alguns de nossos amigos em comum passavam e perguntavam ‘o que vocês estão fazendo?’ E nós respondíamos diretamente: “estamos tentando ficar mais altos”. Era divertido ver as reações das outras pessoas. Eles apenas riam. Eles pensavam que estávamos brincando”.

Questionado sobre música a de crescimento, Cooke diz,“ não há um mecanismo que eu possa apresentar que tenha qualquer base fisiológica que explique como isso funcionaria”. Ainda assim, ele disse que como um médico, ele só pode oferecer uma opinião baseada em pesquisa médica e suas próprias observações no campo. “O aviso genérico é que muitas coisas são possíveis e, até que sejam estudadas, você simplesmente não sabe… O purista em mim diz: Eu não sei, mostre-me os dados”.

Discussões sobre altura no Reddit

Como moderador da comunidade r/short no Reddit, Jerry Hodge, um mecânico de motocicletas do Texas, disse que viu praticamente todo tipo de pílula de altura, “hack de altura” e plano de alongamento que existe. Hodge, que tem 57 anos, um pouco menos de 1,58m, e é casado há cerca de 27 anos, encontrou a comunidade ao ajudar alguém no Reddit a modificar uma moto para um piloto mais baixo. Para Hodge, as dificuldades da baixeza são sobre “Encaixar-se no meu mundo físico. Parece que tudo é feito para alguém muito maior do que eu”.

No passado, o r/short era um dos lugares onde os usuários discutiam sobre o ganho de altura e, embora ainda apareça “o tempo todo ”, ele disse “temos uma regra contra isso. Esses posts são proibidos e nós os removemos”. Postagens de adolescentes perguntando o quanto eles vão crescer, ou como aumentar seu crescimento natural também são retiradas, disse Hodge. “É como perguntar quando você vai morrer. Converse com seu médico porque o subreddit não sabe”. Até mesmo os posts sobre cirurgias são geralmente retirados, ele disse, porque “há um subreddit dedicado para o alongamento das pernas”.

Para Hodge, policiar o que ele e os outros moderadores vêem como marketing enganoso faz parte de uma batalha maior sobre o tom da comunidade e o discurso online em torno da altura. A comunidade tornou-se um lugar deprimente, disse ele, dominado por “jovens que se sentem absolutamente sem esperança porque são baixos”. Especialmente no Reddit, houve um forte cruzamento entre a comunidade dos baixos e o mundo dos incels, que transmitem um clima sombrio e uma visão estatística de desgraça para indivíduos baixos, fugindo do o auto-aperfeiçoamento ou a inspiração em troca de culpar seus problemas no feminismo e nas crueldades da evolução.

Eles “atacaram mulheres da comunidade”, disse Hodge, e “decidimos que iríamos reprimir ativamente todos que tentassem calar as mulheres”. Como uma mulher que também é moderadora no r/short escreveu em um post sobre um ano atrás, “Esta NÃO é uma comunidade de homens. Esta é uma comunidade para PESSOAS BAIXAS”. Enquanto alguns usuários reclamaram que as mulheres não enfrentam o mesmo estigma por serem baixas que os homens, disse Hodge, “há muitas mulheres do meu tamanho e os bancos de bar não são mais baixos para elas”. Incels “espalharam medo, incerteza e dúvida” entre os usuários mais jovens do sexo masculino, já inseguros sobre suas alturas, ele disse. “Eles querem que você se sinta mal com você mesmo”. Como alguém falou no r/short recentemente, “eu honestamente não estava nem tão deprimido com a minha altura até passar mais e mais tempo aqui”. Quando as pessoas compram a ideia que a felicidade e o sucesso romântico está diretamente ligado à sua altura, disse Hodge, alguns naturalmente concluem que a única maneira de ficar mais feliz é literalmente ficar mais alto, não importa o que os outros digam. “Um sempre segue o outro”, ele disse, e é claro que sempre há alguém vendendo uma solução. “É assim que funciona a nossa sociedade”, disse Hodge. “Vamos encontrar as inseguranças que as pessoas têm, vamos atacá-las e ganhar algum dinheiro em cima”.

“Kane”, um veterano de dois anos da comunidade r/short, que mora em Boston, trabalha no setor bancário e não quis usar seu nome real. Por razões profissionais, ele disse que o Reddit publica artigos sobre produtos e serviços que aumentam a altura “o tempo todo”. As pessoas que ele viu postar sobre ganho de altura tendem a ser “adolescentes, pessoas que sofrem bullying e pessoas de 20 e poucos anos, com dificuldade em sua vida amorosa. E eles acham que uma coisa vai ajudar a consertar isso para eles”. Ele disse: “Se há uma problema, seja real ou percebido, há alguém tentando resolvê-lo por um preço”.

Disforia de altura

Ellen Katz Westrich é psicóloga clínica no corpo docente da NYU Langone Medical Center, que realiza avaliações para pacientes que consideram a cirurgia de alongamento dos membros. “Eu vejo muito mais homens com disforia de altura do que mulheres”, disse Westrich por telefonema. De um modo geral, “para as mulheres, [a insatisfação] tende a ser relacionada ao trabalho e à carreira, como ‘tenho que fazer apresentações profissionais e sinto que as pessoas estão olhando para mim como se eu fosse uma garotinha’. Com os homens, parece tocar em várias esferas diferentes –no trabalho, socialmente e romanticamente”.

Disforia de altura é “uma insatisfação com a estatura de alguém, que afeta o humor de uma pessoa e seus pensamentos sobre si mesmos”, diz Westrich. “Alguns pacientes descrevem como um ruído de fundo que está sempre presente”. Ainda assim, ela alertou, muitas pessoas estão constantemente infelizes com sua altura; esse tipo de insatisfação não é a mesma coisa que “alguém que realmente sente que sua estatura é realmente a única razão pela qual eles não conseguiram o que esperavam na vida”. Isso seria “mais como um transtorno dismórfico corporal” ela disse. Uma “fixação implacável em um defeito percebido em particular em seu corpo” que, em sua opinião, tornaria alguém um candidato ruim para a cirurgia.

Em última análise, ela disse, que escolher por se tornar mais alto através de cirurgia não deve ser sobre se ser baixo é uma “coisa ruim”, ou uma constatação sobre os preconceitos da sociedade. Em vez disso, a “disforia da altura é, na verdade, sobre a relação de alguém com o próprio corpo e o que eles sentem que ajudaria seu estado psicológico. Às vezes isso é uma cirurgia”. As sociedades, especialmente nos EUA e na Europa, podem de fato ter preconceito contra pessoas baixas, disse Westrich, mas “você pode ser uma pessoa com 1,60m e a ideia de cirurgia nunca passar pela sua cabeça. E ser feliz com o seu corpo. Mas você vive na mesma cultura que um outro cara que tem 1,60m e se sente como se tivesse uma desvantagem profunda”.

Stephen Goldsmith, por exemplo, que dirigiu o extinto site Short Persons Support até 2014, disse: “Durante toda a minha vida, a minha altura foi um problema para mim, devido à maneira como as pessoas me tratavam”. Ele descreveu a discriminação de altura significativa em seus trabalhos como desenvolvedor de software e gerente, embora tenha demorado um pouco mais do que alguns de seus colegas, ele disse que encontrou amor, parceria e realização profissional.

Kane, por outro lado, disse que “nunca senti que a altura realmente desempenhou um papel significativo no que eu poderia realizar na vida ou na minha vida amorosa”. Sim, disse Kane, “há uma certa quantidade de viés de primeira impressão que faz parte de ser baixo. Eu seria um idiota em negar isso. Mas o que eu questiono é a extensão desses preconceitos”. Hodge revela que ele demorou a crescer; aos 16 anos, ele tinha apenas 1,40m e sim, as meninas o rejeitaram com base na sua altura. Mas “é a vida”, disse ele. Ser baixo “vem com certas dificuldades “, mas “existem muitos caras bem-sucedidos e felizes que são mais baixos que a média”.

Quando as pessoas, particularmente jovens rapazes, chegam para falar sobre os problemas que estão tendo com namoro, trabalho ou auto-aceitação, disse Hodge, eles só querem ser capazes de “ter uma mensagem positiva para alguns desses caras sem inventar um mundo fantasioso”. Ainda há muitas queixas, lamentos e ranger de dentes no quadro de mensagens, mas também há uma grande parte da comunidade que tem trabalhado em transformá-la em um lugar mais positivo para discutir as particularidades de ser abaixo da média de altura.

Um post recente no r/short de um rapaz de 17 anos preocupado com ter 1,65 m e estar ficando careca lamentou,“ meus amigos querem tirar sarro de mim por ser solteiro, enquanto eles não percebem a dificuldade”. Enquanto o post recebeu algumas respostas de usuários dizendo que ele estava “totalmente fodido” e prevendo sua morte, havia muito mais respostas de Redditors explicando que, apesar de serem baixos, eles encontraram parceiros e felicidade na vida, encorajando o autor a aprender a vestir-se bem, exercitar-se ou se destacar em outras áreas. “Você não pode mudar o jeito que veio ao mundo”, aconselhou um usuário, “você só pode fazer o melhor com o que tem”.

Usuários começaram a postar selfies com seus parceiros, famílias e amigos, tanto para se mostrar um pouco quanto para dar alguma inspiração e tangibilidade às palavras encorajadoras, e mostrar que a sua altura não é o seu destino. De acordo com os usuários do r/short contatados pelo Gizmodo, tem havido mais postagens inspiradoras discutindo celebridades, líderes mundiais e outras pessoas de sucesso que estavam abaixo da média, ou apenas discutindo algumas das questões práticas com as quais as pessoas mais baixas lidam, como onde achar roupas que vestem bem. “[Hodge] e outros tentando mudar o tom para algo mais positivo definitivamente mudou a narrativa do subreddit”, disse Kane.

Cerca de um mês atrás, Hodge postou um agradecimento aos membros da comunidade que estavam tornando o r/short um lugar melhor para se estar. “Nos últimos dias”, escreveu ele, “minha caixa de entrada está transbordando de elogios sobre como a comunidade se transformou. Não sou eu, todos vocês que disseram ‘foda-se a narrativa Incel’ e seguiram em frente com mensagens positivas, selfies orgulhosas e histórias edificantes. Então, para todos vocês, do fundo do meu coração, obrigado!” Em resposta, um usuário perguntou: “Eu deixei este subreddit depois do meu breve período porque era um lixo movido a motivações tóxicas. Como diabos você conseguiu mudar isso?” A comunidade tinha “literalmente virado como um interruptor de luz. Estou impressionado!” Escreveu outro usuário.

Apesar de estar no negócio de aumento de altura, até Yoon parece concordar que ser alto não é tudo. “Os seres humanos são em grande parte superficiais”, disse ele, “mas eu acho que a auto-aceitação pode ir longe, especialmente quando você está em uma posição onde você não pode mudar sua realidade física”. Ele diz que recebe muitas mensagens de homens jovens preocupados com sua estatura que pensam que crescer alguns centímetros será uma mudança de paradigma, mas “eu realmente não acho que a altura limite a vida social ou a carreira tanto quanto as pessoas acreditam que as limita. E eu definitivamente deveria falar mais sobre isso no meu blog ou nos meus e-mails”.

Baixinho convicto

“Acredite ou não, eu nunca quis ser mais alto”, escreveu Tyrone “Muggsy” Bogues, ex-técnico da WNBA, e com 1,60m o menor jogador a competir na NBA. “Minha família inteira tem menos de 1,75m, então foi algo que eu tive que aceitar”. Bogues é o líder de todos os tempos do Charlotte Hornets em assistências e roubadas de bola, e em sua carreira de 14 anos jogando basquete profissional, ele era conhecido por usar sua velocidade e tamanho com destreza, manobrando de maneiras que deixavam os jogadores maiores de boca aberta. Nunca se preocupe em discutir sua altura, Bogues sempre adotou seu status como modelo para pessoas mais baixas, alguém que provou, como ele disse, “o jogo não se destinava apenas a jogadores mais altos”.

Bogues pediu aos pais que falassem com um médico antes de dar os supostos suplementos para aumentar a altura de seus filhos. Ele acrescentou que, se os adolescentes ou seus pais estão preocupados em fazer um time de esportes, eles devem pensar em procurar os “personagens da vida real de menor estatura” que se destacaram no atletismo, os quais existem muitos. “A representação é poderosa”, disse ele. Pessoas mais baixas podem lutar contra o preconceito relacionado à estatura, escreveram Bogues, tornando-se “exemplos vivos” e ajudando os outros a expandir “suas experiências e interações com pessoas que não se parecem com elas”. No final, “a sociedade pode ver ser mais baixo como uma desvantagem”, escreveu Bogues, “mas tudo se resume à autoconfiança e amor próprio”.