A Huawei vem nos mostrar por que não deveríamos confiar em anúncios.

A empresa ainda não conquistou o mercado nos Estados Unidos e de alguns outros países, mas é, sem dúvidas, uma gigante no mercado mundial. No fim de semana, a fabricante de eletrônicos chinesa lançou um novo comercial no Egito para o seu Nova 3. É um típico comercial divertido e ensolarado, com um casal vivendo a melhor vida possível e a documentando com selfies. Cada vez que eles tiram uma foto juntos, a qualidade da imagem muda, e podemos ver a fotografia.

Sejamos honestos: quase todas as demonstrações de empresas de tecnologia são falsas

Pouco depois de a propaganda ser divulgada, um usuário do Reddit apontou que nem tudo que se vê no comercial é o que parece. A atriz que aparece posando em vários cenários caprichosos, Sarah Elshamy, postou algumas imagens de bastidores da sessão de fotos do anúncio em seu Instagram, e duas das imagens mostram bem claramente seu colega colocando sua mão em uma posição de selfie ao lado de uma câmera DSLR (ou parecida com DSLR) para tirar uma foto que, depois, é apresentada como produto do novo recurso poderoso de IA do Nova 3.

Foto: Sarah Elshamy

Embora o anúncio não declare explicitamente que as amostras de foto foram feitas no Nova 3, a aparência de miras e o texto “AI” na imagem tornam a insinuação forte. Infelizmente, já vimos várias vezes que não se deve confiar em demonstrações de produtos tech. Campanhas como a “Shot on iPhone“, da Apple, podem dar a impressão de que entramos em uma nova era em que promover um produto pode significar de fato usar o dispositivo que está sendo vendido, mas mesmo esses exemplos usam equipamentos externos para tirar as melhores fotos possíveis.

Parece que Elshamy foi informada de que suas fotos de bastidores foram notadas, porque elas foram excluídas de sua conta no Instagram — mas salvas para a posterioridade no Imgur.

Entramos em contato com a Huawei para falar sobre a aparente enganação em seu anúncio e para perguntar se essa era uma prática rotineira, mas não tivemos uma resposta imediata. Como aponta o Android Police, a empresa já deveria ter um comunicado pronto, porque a companhia já foi pega tentando passar imagens capturadas com uma Canon EOS 5D Mark III como se fossem tiradas por seu smartphone P9. Também vimos truques parecidos com a Nokia no passado.

Mais recentemente, aqui no Brasil, a Samsung promoveu a câmera frontal de seu Galaxy A8 com uma foto de banco de imagens de um casal, tentando afirmar que ela fora tirada com o smartphone. O pior de tudo é que a conta da empresa no Twitter reforçou que a imagem havia sido feita pelo celular, sendo desmentida logo em seguida. Em nota ao Tecnoblog, a Samsung reconheceu que usa banco de imagens “em alguns casos”.

Esse não é o melhor momento para a Huawei ser pega usando práticas enganosas, independentemente do quão pequena é a infração. Ela acaba de evitar por muito pouco ser objeto de uma proibição comercial total nos Estados Unidos devido a preocupações de segurança nacional. Mais cedo neste mês, o Congresso dos EUA por fim decidiu proibir a Huawei e a ZTE apenas de fazer negócios com o governo norte-americano ou seus contratados.

[Reddit/AbdullahSab3 via Android Police]

Imagem do topo: Huawei