O brasileiro Hugo Barra não trabalha mais no Google. Ele, que era uma das pessoas mais fortes na divisão Android (vice-presidente de gerenciamento de produtos), deixou a empresa para se juntar à Xiaomi, uma das maiores fabricantes de smartphones da China.

A saída de Barra não era esperada. Nos últimos anos, além de cumprir suas funções administrativas ele fez diversas apresentações de produtos em grandes eventos do Google, como a do último Nexus 7 e no Google I/O.

Em seu perfil no Google+, Hugo Barra agradeceu os cinco anos e meio ao lado do “grupo de pessoas mais incrível” com quem já trabalhou na vida e disse que decidiu começar um novo capítulo em sua carreira.

Na Xiaomi, ele atuará como vice-presidente e terá a missão de expandir o portfólio e os negócios da empresa para o resto do mundo. A Xiaomi fabrica alguns smartphones e é responsável pela ROM Android MIUI, famosa e muito elogiada pelo seu visual.

Barra deixa o Google em meio a uma crise… conjugal de Sergey Brin, co-fundador da empresa, na qual ele esteve indiretamente envolvido. Se você nos permite o momento Ego, o caso é que Brin está em processo de separação da sua esposa, Anne Wojcicki, após ter sido pego pulando a cerca com uma funcionária do Google, Amanda Rosenberg, que por sua vez teve um caso com Barra antes de se envolver com Brin. O AllThingsD disse que, segundo fontes próximas, o pedido de demissão de Barra foi feito antes que a (delicada) situação viesse à tona.

É o segundo executivo de peso relacionado ao Android que o Google perde em menos de um ano. Em março, Andy Rubin, então chefe da divisão, foi substituído no cargo por Sundar Pichai, que comanda a divisão do Chrome. Rubin continua no Google, trabalhando em um projeto que a empresa ainda não revelou. [AllThingsD, Valleywag]