De acordo com o jornal hebraico Israel Hayom, um homem de 78 anos, cego dos dois olhos há mais de 10 anos, recuperou sua visão após ser a primeira pessoa a utilizar o implante de uma córnea artificial desenvolvido pela startup israelense CorNeat Vision. Após a retirada dos curativos, o paciente conseguiu reconhecer seus familiares e fazer a leitura de um texto.

O procedimento foi projetado para substituir as córneas opacificadas por cicatrizes traumáticas ou infecciosas, fazendo com que se integrem à parede do olho sem depender de tecido doador, como pode ser visto no vídeo abaixo. A operação ocorreu em 11 de janeiro pelas mãos do professor Irit Bahar, chefe do departamento de oftalmologia do Rabin Medical Center em Petah Tikva, Israel.

Em entrevista ao jornal, Baher contou que a cirurgia ocorreu de maneira tranquila e o resultado obtido foi surpreendente. “O momento em que tiramos as bandagens foi emocionante e significativo. Momentos como este são o cumprimento de nossa vocação de médicos. Temos orgulho de estar na vanguarda desse empolgante e significativo projeto que, sem dúvidas, irá impactar a vida de milhões de pessoas”.

O CorNeat KPro, nome dado ao implante, já havia recebido no ano passado a aprovação para realizar os testes clínicos da córnea artificial em outros nove pacientes com cegueira ocular derivada de problemas na córnea. Apesar dos resultados iniciais terem apresentado falhas, após mudanças e aperfeiçoamentos, foi possível chegar a um desempenho visual eficaz, com bom tempo de cura e retenção, além do fato de não transmitir doenças para seu receptor.

Almog Aley-Raz, co-fundador da CorNeat Vision, observou em entrevista ao Yahoo, que esta grande conquista é o primeiro passo para um ensaio clínico multinacional, que agora tem como finalidade garantir a obtenção do selo CE, autorização do Food and Drug Administration (FDA) e do The National Medical Products (NMPA), certificações importante para aprovação de outros procedimentos ao redor do mundo. Já existem planos para o dispositivo ser experimentado em países como Canadá, França, Estados Unidos e Holanda.

[Engadget]