Durante um evento para imprensa na manhã desta quarta-feira (2), a Intel anunciou oficialmente o lançamento de seus processadores para notebooks da 11ª geração da marca, a Tiger Lake.

Eles contam com sistema gráfico Iris Xe Graphics e estarão em “mais de 150 produtos” de vários fabricantes importantes nos próximos meses. A Intel diz que seus novos processadores possibilitam os laptops mais finos e leves do mercado, como o próximo Asus ExpertBook, que pesa apenas 0,86 kg.

Esses novos processadores também consomem menos energia — portanto, espere baterias com autonomia de nove horas, além de uma melhoria em desempenho em todas áreas, como produtividade, jogos e processamento de imagem e vídeo.

Após cinco anos, a Intel vai finalmente mudar seus transistores de 14 nm para 10 nm. Isso a aproxima da AMD, que acirrou bastante a concorrência nos últimos anos.

Mas, em vez de criar expectativa em torno de uma arquitetura menor, a Intel se concentrou no aumento de desempenho em comparação com a geração atual de APUs 4800U da AMD e até mesmo com o MX350 da Nvidia. (APU é como a AMD chama suas CPUs com GPU integrada.)

No mês passado, a empresa deu detalhes sobre a nova arquitetura vai servir de base para suas futuras GPUs externas e integradas. À primeira vista, o Iris Xe Graphics integrado parecia poderoso o suficiente para rodar a maioria dos jogos a 1080p e 60 quadros por segundo. Mas hoje a Intel mostrou que está bem próxima da AMD e da Nvidia.

Em média, a 11ª geração da Intel com Iris Xe Graphics tem quase um ganho de 30 fps sobre o 4800U, da AMD, e um ganho de 10 fps sobre a MX350, da Nvidia, dependendo do jogo, chegando perto de 60 fps.

Novas CPUs móveis da Intel de 11ª geração estarão em laptops mais leves e com boa duração de bateria com placa integrada Intel Xe. Crédito: IntelNovas CPUs móveis da Intel de 11ª geração estarão em laptops mais leves e com boa duração de bateria com placa integrada Intel Xe. Crédito: Intel

A Intel não disse para qual resolução os jogos foram configurados em todos os três sistemas, nem se os gráficos foram colocados no máximo, mas eu suspeito que todos os sistemas estavam rodando a 1080p em qualidade média. O sistema Intel provavelmente estava equipado com um dos processadores portáteis Core i7 de 11ª geração, mas a Intel não especificou o SKU exato.

Terei que esperar para colocar minhas mãos em um laptop com Tiger Lake para ver como ele funciona na prática, mas, no momento, os Iris Xe Graphics integrados parecem bastante impressionantes.

A empresa também mostrou uma comparação de colorização e upscaling de fotos entre seu processador de 11ª geração com Iris Xe Graphics e a APU 4800U da AMD. Pelo que foi mostrado, o processador da Intel foi capaz de completar a tarefa em menos de 40 segundos graças ao Intel DL Boost, que foi projetado para acelerar as cargas de trabalho de inteligência artificial, como colorir e aumentar a resolução de fotos. Quando se trata de codificação de vídeo, a Intel foi quase 100% mais rápida com base nas imagens que a própria empresa mostrou.

Curiosamente, a Intel vai lançar duas versões de seus processadores de 11ª geração: uma com Iris Xe Graphics e outra com placas de vídeo integradas UHD, que já foram testadas e aprovadas (e também são menos potentes). Acho que isso é para reduzir preços para quem quer um novo notebook mas não procura ou precisa da potência extra que vem com os Iris Xe Graphics.

Para ajudar a diferenciar os dois, a Intel também está lançando o Intel Evo — ou um rótulo especial nos processadores Intel Core de 11ª geração com placa gráfica Iris Xe que foram verificados de acordo com as especificações da segunda edição do Project Athena.

A Intel afirma que isso significa que todos os modelos com Intel Evo serão verificados para acordar do modo de espera em menos de um segundo, ter nove ou mais horas de vida útil de bateria e durar até quatro horas de bateria com uma única carga de 30 minutos (considerando um modelo com tela Full HD).

Laptops com o selo Intel Evo também terão conectividade Wi-Fi 6 e Thunderbolt 4. A companhia diz que mais de 20 produtos Evo certificados devem chegar às lojas até o final deste ano.

Aqui vão os SKUs com Iris Xe Graphics:

  • Core i7-1185G7:
    • 4-cores/8-threads
    • 96 unidades de execução gráfica
    • memória DDR4-3200
    • 3,0 GHz base (4,3 GHz all-core boost, 4,8 GHz single-core boost)
    • frequência máxima de gráficos de 1.35 GHz
  • Core i7-1165G7:
    • 4-cores/8-threads
    • 96 unidades de execução gráfica
    • memória DDR4-3200
    • 2,8 GHz Base (4,1 GHz all-core boost, 4,7 GHz single-core boost)
    • frequência máxima de gráficos de 1,30 GHz
  • Core i7-1160G7:
    • 4-cores/8-threads
    • 96 unidades de execução gráfica
    • memória DDR4-3200
    • 4,4 GHz base (3,6 GHz all-core boost, 4,4 GHz single-core boost)
    • frequência máxima de gráficos de 1.10 GHz
  • Core i5-1135G7
    • 4-cores/8-threads
    • 80 unidades de execução gráfica
    • memória DDR4-3200
    • 2,4 GHz base (3,8 GHz all-core boost, 4,2 GHz single-core boost)
    • frequência máxima de gráficos de 1,30 GHz
  • Core i5-1130G7
    • 4-cores/8-threads
    • 80 unidades de execução gráfica
    • 1,1 GHz base (3,4 GHz all-core boost, 4,0 GHz single-core boost)
    • frequência máxima de gráficos de 1,10 GHz

Nenhuma das novas variantes do Core i3 virá com Iris Xe Graphics, mas eles usarão placas de vídeo integradas UHD da Intel.

No papel, esses novos processadores parecem bem impressionantes. Em um mundo em que notebooks mais finos e leves estão na moda mas poderiam ter um desempenho melhor, a Intel pode ter criado um novo design que permite que os consumidores matem dois coelhos numa cajadada só. Esperamos ter a oportunidade de, em breve, testar um laptop com os novos processadores para ver o poder de fogo deles.