Se você está resistindo à tentação de fazer um upgrade para um modelo mais novo, e um ano de uso do seu bom e velho Android atual já o deixaram meio lento, temos aqui algumas dicas para fazer o seu antigo telefone rodar mais macio.

O guia fornece dicas de aceleração e otimização para telefones Android, e apesar de nem todas as dicas se aplicarem a todos os modelos e usuários, você deve achar aqui ao menos algumas úteis para você. Mesmo que você tenha feito root, overclock ou flash com uma nova ROM, poderá se aproveitar de alguns dos ajustes abaixo para melhorar o desempenho do seu Android.

Nenhum telefone é igual a outro, também, e isso significa que talvez algumas das dicas mais avançadas podem exigir um pouco de tentativa e erro da sua parte. Eu tive bons resultados com estes ajustes no meu Motorola Droid/Milestone (que, sim, ficou bastante arrastado e maluco com menos de um ano de uso), mas eu avisarei quando uma abordagem diferente para um ajuste específico pode ajudar os donos de aparelhos mais velhos ou menos poderosos. Usuários de aparelhos mais novos, como o HTC Desire ou o Galaxy Spodem não precisar muito das dicas a seguir, mas ouvi de muita gente que mesmo os aparelhos mais novos e rápidos ficam um pouco melhores com alguns dos ajustes abaixo, então não deixe de experimentar.

Se você não fez root no seu aparelho

Há um monte de dicas e ajustes para telefones rooteados, mas também tem algumas coisas simples que você pode fazer para agilizar o seu telefone, mesmo que ele esteja imaculado, sem nenhum hack.

Tente uma nova interface de tela inicial

O Lifehacker já falou sobre os benefícios de outras interfaces de tela inicial em mais de uma ocasião, e eu insisto: este é um dos upgrades que mais poderá fazer uma diferença no desempenho. Como sempre, eu puxo a sardinha para a brasa do LauncherPro, já que a sua instalação não apenas pode trazer ganhos substanciais ao desempenho, como também traz muitos recursos avançados que podemos usar a nosso favor para aumentar a velocidade ainda mais (falo mais sobre isso adiante). O ADWLauncher também é bastante popular, e o Android Market está cheio de outras opções.

Eu vou escrever o restante deste tutorial sob a perspectiva de um usuário do LauncherPro, já que, pelo que vi, ele é o que tem a maior quantidade de opções de aumento de velocidade, mas você deve encontrar muitas das opções que eu menciono abaixo em outras interfaces – vou indicar onde estão algumas delas pelo caminho, mas para algumas você terá que dar uma fuçada na sua interface.

Diminua o número de telas iniciais que você usa e dispense os widgets

Se você tem um telefone da HTC com a exclusiva interface Sense e não quer abrir mão dela por algo como o LauncherPro, tudo bem. Você ainda pode seguir esta dica aqui. Alguns Androids vêm com até sete telas iniciais, e apesar disso ser uma mão na roda se você gosta de ter bastante ícones e widgets (sobre os quais falarei em breve), pode fazer com que você utilize muita memória do seu telefone. E isso causa lentidão e travamentos.

No guia do LifeHacker para organizar a tela inicial do seu Android, foram mencionadas duas filosofias de uso de telas iniciais. É OK ter muitas telas, ícones e widgets, mas se o desempenho do seu telefone não está de acordo, você pode ter que fazer um esforço e tentar usar menos telas iniciais (ou ao menos tentar achar um meio-termo). Eu diminuí de sete para três telas iniciais e nem penso em voltar: o salto em performance foi incrível.

Se você está usando o LauncherPro, pode escolher o número de telas iniciais entrando nas preferências de telas iniciais. Se você quer ficar com a sua interface padrão, talvez não tenha uma opção para restringir o número de telas iniciais, mas você ainda pode se beneficiar se tirar todos os ícones e widgets de duas a quatro das suas telas. Provavelmente o ganho não será tão grande quanto se você se livrasse completamente das telas, mas aqueles widgets consomem toneladas de memória. Deletá-los das suas telas pode fazer o seu telefone rodar notavelmente mais macio.

Desinstale Apps que não se comportam

Quando discutimos o mito dos task killers para Android, mencionamos que um dos problemas com telefones lentos é rodar aplicativos mal programados – que usam muita CPU em background. Já falamos do Watchdog é uma maneira ótima de ficar de olho nestes apps: se algo está rodando constantemente no background, pode estar causando parte do problema de desempenho do seu telefone. A não ser que seja algo sem o qual você não consegue viver, é melhor desinstalar e procurar uma alternativa.

Alguns dos piores aplicativos deste exemplo são aqueles que vêm instalados no seu aparelho. Para se livrar destes, você vai precisar rootear o seu Android. Falaremos mais sobre isso em breve.

Desinstale ou mova aplicativos para liberar espaço

Vale mencionar também que um aplicativo pode atrapalhar a vida do seu aparelho mesmo que ele não se comporte mal. (Mesmo que você nem mesmo o rode!) Acredite se quiser, mas quanto mais espaço de armazenamento livre o seu telefone tiver em sua memória interna, mais rápido ele consegue gravar dados em disco. Se você não sabe quanto espaço tem sobrando, pode verificar isso indo nas Configurações. Dentro das configurações de aplicativos, há como ver todos os aplicativos instalados e ordená-los por tamanho, o que te permite descobrir quais são os maior gordos. Se você descobrir que nem usa muito um dos aplicativos que mais ocupa espaço, desinstale.

Outra opção é usar o sempre útil Apps2SD para mover alguns dos aplicativos da sua memória interna para um cartão SD. Por padrão, o desenvolvedor de cada aplicativo é quem decide se o app poderá ser instalado no SD, mas com o App2SD, você pode tomar as rédeas disso. É só abrir o aplicativo e você terá uma lista de tudo o que está na sua memória e pode ser movido para o SD.

Ajuste a utilização de memória da sua interface

Se você realmente quer fuçar nas configurações de sistema, há mais alguns ajustes avançados que você pode fazer na sua interface de tela inicial para ajudar tudo a correr mais macio.

Se você está usando o LauncherPro, vá ao menu de ajustes de uso de memória, dentro das configurações avançadas. Você pode ajustar as configurações avançadas ao seu gosto, mas o modo mais fácil é utilizar uma das muitas pré-configurações (presets) de uso de memória. Estas pré-configurações ajustam diferentes coisas para se ajustar às necessidades de pessoas e aparelhos diferentes. Você pode ler mais sobre elas no blog do LauncherPro, mas isso é o que você realmente precisa saber:

A partir da versão 0.6.1, há uma nova opção nas preferências, chamada “Memory Usage”. No momento há três modos; light, medium e high.

O modo Light é basicamente o que o 0.6.0 usa, e é feito para usuários que têm 5 ou mais telas, muitos widgets e ícones etc.

Medium é o padrão, e deve funcionar bem para a maioria dos usuários com uma quantidade média de widgets/ícones.

O modo High não tenta otimizar a utilização de memória. Ele é como as versões antigas do LauncherPro, então deve oferecer o melhor desempenho. Se você não te muitos widgets/ícones nas suas telas, deveria tentar esta configuração.

Agora há mais de três pré-configurações, mas a premissa geral continua a mesma. Se você está abarrotando a sua tela com ícones e widgets, tente algo próximo do light. Mas se você seguiu os meus conselhos e agora usa uma tela inicial enxuta, posso adiantar que o modo high vai te dar um ótimo aumento de desempenho.

Uma coisa ótima sobre o LauncherPro é que, se você for em Preferences > Advanced Settings e olhar para o Display Memory Usages, poderá ver quanta RAM está sendo usada a qualquer momento. Esta é uma boa maneira de ver se você tem RAM o bastante para alocar nestas diferentes coisas, ou se a RAM é tão escassa para permitir que o LauncherPro fique tentando usá-la toda.

Se você está usando o ADWLauncher, terá bem menos opções, mas eu ainda recomendaria ir até as configurações e futricar em algumas coisas como Scrolling Cache e System Persistent, que podem dar resultados parecidos (embora não tão bons quanto os do LauncherPro ou das configurações equivalentes no CyanogenMod, sobre as quais falaremos agora mesmo).

Se você fez root no seu aparelho

Se você assumiu a bronca e rooteou o seu Android, tem algumas opções extras que poderão te ajudar a arrancar um pouco mais de velocidade do seu aparelho. Estas são um pouco mais avançadas (como seria de se esperar) e exigem um pouco mais de cuidado, então certifique-se de fazer backup do seu telefone antes de fazer grandes modificações nele.

Instale uma Custom ROM

Um dos melhores motivos para fazer root ainda é poder instalar uma Custom ROM no seu Android, não apenas pelos recursos bacanas que sempre são incluídos nelas, mas também pela melhoria de velocidade que pode trazer ao seu aparelho. O LifeHacker já deu detalhes sobre como instalar Custom ROMs, e a internet está cheia de tutoriais, em português inclusive, então não vou falar disso por aqui, mas recomendo a instalação sim, especialmente se a ROM for baseada em alguma versão do Android mais atual do que a nativa do seu telefone. A versão 2.2 do Android trouxe avanços grandes em termos de velocidade.

Muitas ROMs são feitas com velocidade e estabilidade em mente, e apesar de você conseguir um grande acréscimo de desempenho com elas, eu já comprovei que dá para conseguir este acréscimo mesmo com uma ROM como a CyanogenMod, especialmente depois de ajustar algumas opções avançadas. Ou seja, não pense que você tem que escolher uma ROM como a Bugless Beast só porque você tem um aparelho mais antigo. Dito isso é claro que é interessante testar várias e ver qual funciona melhor para você.

Faça overclock no processador do seu telefone

Uma maneira certeira de conseguir mais desempenho do seu telefone velho e relativamente ultrapassado é fazer um overclock. Também há uma matéria do LifeHacker sobre isso aqui, então não entrarei em detalhes. Mas quero lembrar que, para fazer overclock, é necessário instalar um custom kernel. Estes são específicos de cada aparelho, então você definitivamente terá que dar uma pesquisada no Google para encontrar um kernel para overclock compatível com o seu caso. De modo geral, os deferentes tipos de kernel são organizados por duas coisas: voltagem e velocidade de clock. Quanto maior a velocidade de clock que você escolher, maior a probabilidade de você precisar de um kernel de alta voltagem (que, aliás, vai consumir mais energia e acabar com a sua bateria mais rápido). Desde que você não exagere com o overclocking, provavelmente um kernel de voltagem baixa ou padrão já será suficiente.

Desinstale os “crapware”

Se o seu aparelho veio pré-instalado com uma pá de coisas que você não precisa, você pode livrar-se delas com um app chamado Titanium Backup. Quando você fizer o download, é só abrir tocar no botão Backup/Restore no topo da tela. Toque nos aplicativos que você quer eliminar. Você provavelmente deveria fazer backup de tudo antes, caso acabe apagando algo que era integral para o funcionamento do seu aparelho. Alternativamente, você pode simplesmente congelar o app. Isso não vai liberar espaço no aparelho, mas evita que ele fique rodando em background e atrapalhando o desempenho do seu telefone. Perceba também que, assim como qualquer uma dessas dicas que dependem do root, existe a possibilidade de você arrebentar com o seu telefone de dentro para fora se for muito à loucura com as configuracões, então é sempre recomendado fazer um backup completo do telefone antes.

Fuce nas configurações avançadas da sua ROM

Este é um dos ajustes mais difíceis de fazer no seu telefone, porque ele varia muito de caso para caso. O que funciona bem comigo pode não adiantar pra você. Além disso, algumas ROMs podem não ter essas configurações visíveis nos menus – talvez você tenha que ativá-las pelo terminal. Eu vou repassar quais são elas e apontar as suas localizações na ROM CyanogenMOD, já que é a mais popular.

Compcache: Compcache é essencialmente virtual swap space na sua RAM. Resumidamente, isso te dá “mais” RAM, mas é uma memória mais lenta do que a RAM normal, pois ela usa a CPU para comprimir e descomprimir os pacotes que são trocados entre elas. Este é um dos recursos mais polêmicos: muitos acham que isso ajuda coisas como a tela inicial a carregarem mais rápido, enquanto outros preferem deixar desligado. Tente e experimente até ver o que você acha. Novas versões do CyanogenMOD também permitem que você especifique quanta RAM será separada para o Compcache, então você pode experimentar com isso também.

JIT: JIT é um compilador Java disponível no Android 2.2. Habilitá-lo não vai te dar um ganho de performance em coisas pequenas como aplicativos simples, carregamento da tela inicial e outras frivolidades, mas pode ajudar bastante em aplicativos intensos, como jogos.

Lock Home in Memory: Isso é parecido com os recursos de memória do LauncherPro sobre as quais já discutimos. Trata-se de manter a sua tela inicial na memória sempre, de modo que não seja necessário redesenhar tudo frequentemente. Eu recomendaria ativar isso se você tiver memória disponível.

VM Heap: Este é um dos ajustes mais interessantes. O tamanho do VM Heap é a quantidade máxima de memória que uma aplicação tem permissão de alocar. Apps que usam muitos recursos precisarão de um VM Heap maior, enquanto apps simples não precisam de muito. Você pode querer experimentar um pouco com isso, mas provavelmente já saberá o que que quer aqui depois de passar pelos outros ajustes. Se você está alocando um monte de memória para o LauncherPro, ou se você está com o JIT ligado para os aplicativos pesados, talvez seja bom tentar 32M. Mas se você está tentando uma abordagem mais minimalista para tudo, 16M, ou mesmo 12M, podem dar uma bela turbinada.

Com todos estes ajustes, a sugestão é que você mude uma coisa de cada vez e perceba, durante um ou dois dias, como o aparelho se comporta. Só depois parta para outro ajuste. A solução será diferente para cada um, dependendo do seu aparelho, do tipo de aplicativos que você usa, de como estão configuradas as suas telas iniciais. Então, se você quiser se dedicar a fuçar bem em todas as configurações, faça a festa – se não, apenas deixe tudo em seus valores padrão. Note também que quando você começa a mexer com estas configurações, nunca sabe o que pode acontecer, então muito desenvolvedores impedem que você envie relatórios de crash e bugs se os valores padrão estiverem alterados. E de novo, porque nunca é demais avisar: sempre sempre sempre sempre faça backup.

Sem dúvida algumas destas dicas são mais fáceis que outras, mas independente de que tipo de usuário você é, alguma coisa aqui deve ser capaz de te ajudar a tornar o seu Android mais rápido. O espaço de comentários abaixo está liberado para quem quiser comentar sobre quais dicas achou mais efetivas, entre outras coisas.